Por força do Hábito.

Antes de você começar a ler esse post, preciso deixar claro que hábito significa algo corriqueiro, normal, algo feito repetidamente.
Ou seja, os itens aqui descritos não são verdades absolutas e em se tratando de seres humanos, mesmo estando expostos a mesma cultura e lugar, pessoas podem agir de maneira diferente, e o que descrevo nesse post é o que acontece (ou não) habitualmente em terras irlandesas. Com exceções, é claro.

– Não é hábito filhos morarem na casa dos pais na idade adulta.
É comum jovens saírem da casa dos pais na época da faculdade, mais comum do que no Brasil.

– Não é comum casais se casarem sem antes terem morado juntos.
Claro que pode acontecer, mas te garanto (bem garantido) que 90% dos casais moram juntos antes de se casarem e até isso acontecer, mesmo se já tiverem filhos, eles são apresentados como namorado ou namorada (no caso mais comum partner) e se forem noivos fiance. Nunca como marido e mulher.

– Refeição duas vezes por dia não é hábito.
Normalmente eles fazem um lanche na hora do almoço e a refeição quente na hora do jantar.

– Não é hábito para o irlandês Levar pasta de dentes e escova para o trabalho para serem usadas após o almoço. A recomendação dos dentistas por aqui é escovação 2 vezes ao dia.

– Homens não usam sunga na praia ou na piscina.
Aqui se usa bermuda e isso vale tambem para as kids.

– Não é hábito embrulharem presentes em lojas.

– É proibido beber bebida alcóolica na rua.

-Não é hábito para a mulher irlandesa ir a manicure, pedicure, cabeleireira e depiladora toda a semana (ou com a mesma frequência a que nós brasileiras estamos acostumadas). E acredite, elas não morrem por isso!

– Não é hábito beber e dirigir.

– Não é comum open bar em casamentos.
É oferecido champagne na recepção e vinho enquanto é servido o jantar, mas depois, o mais comum é cada um pagar pela sua bebida. Acho justo(e quem não acha é porque não sabe como a bebida é cara por aqui e como irish bebe)

– Não é comum ver kids em restaurantes e pubs depois das 9 p.m.

– Parcelamento de bens de consumo não é comum.
Com exceção de casa ou apartamento, de resto, ninguém parcela roupa, sapato ou telefone.

-É hábito (e muito bem visto), mandar cartão escrito a mão em todas as datas especiais e fúnebres.
Para felicitar desde a compra de uma casa nova até lamentar pela perda de um ente querido.
O cartão, pelo menos por aqui não foi substituído por um inbox, email ou recado na sua timeline do facebook.

– Não é hábito que um irlandês(ou irlandesa) te faça perguntas íntimas do tipo “quando que vocês vão ter filhos?”. E do mesmo jeito que é comum famílias numerosas como a minha, é comum casais que optam por não terem filhos.

– Não é regra que a empresa pague pelo transporte do funcionário.

– Não é comum que a empresa pague pela refeição.

– Não existe 13° salário, embora algumas empresas dê bônus para seus funcionários baseados em metas alcançadas.

– Não é hábito casais só saírem juntos.
Casais, depois de casados, ou namorando, não deixam de ser indivíduos independentes.
Mulheres e homens tem direitos iguais e é comum que saiam separados e até viagem separados.

– Não é hábito usar guarda-chuva, até porque, não adianta de nada mesmo, né?

E outra coisa que não é comum, é desmarcar um programa porque está chovendo, aqui a gente aprende a conviver com a chuva, com o vento e com o frio. Aliás, se tem uma coisa que é hábito é falar do tempo, para puxar um assunto ou terminar um post. 🙂

P.s.: Se você percebeu que esqueci de algum hábito típico irlandês, por favor, deixe seu pitaco nos comentários que eu vou atualizando o post.

Facebook Comments

6 Comments

  1. Adorei! Saudades de quando as pessoas não desmarcavam por causa da chuva *-*

  2. Adorei tudo! Realmente, se for deixar de fazer as coisas por causa da chuva e do vento, não fazemos mais nada, né?

  3. Moraria aí fácil 😛

  4. E vive-se bem com todos.

  5. Nao sei se é habito mas algo que eu só vi aí ou nos pubs irlandeses daqui é o "pub lock in". É costume?
    O pub fica aberto até a hora determinada por lei e depois disso o dono deixa os mais "chegados" permanecerem no local, a ideia é que vira uma private party já que a bebida não pode continuar sendo vendida mas pode ser consumida no local. Dai antes de ir embora (ou no outro dia, depende do tamanho da bebedeira) o "convidado" deixa a quantia que acha justa no bar. Eu adorava!! 🙂

    Beijos

  6. Trabalhei 2 anos em uma empresa irlandesa aqui em SP, convivi com muitos. Claro que isso dá apenas uma vaga ideia do que acontece por aí.. Era muito comum ver no pátio da empresa uma rodinha de irlandeses fumando debaixo de chuva, hahaha…

Deixe uma resposta