Divorce

A hora do encontro, nao precisa ser despedida

Primeiro eu preciso dizer que achei que nunca me relcionaria com alguem com quem eu quisesse envolver meus filhos. Nos meus planos, futuros relacionamentos seriam administrados sem nenhum envolvimento com as kids. Parece que Separacao segue no mesmo patamar da maternidade e eh um cuspe na testa atras do outro.

E ka estou eu.

A minha separação de E. sempre foi amigável e desde o início sempre colocamos os filhos em primeiro lugar, tanto que em nosso acordo de separação
judicial eles são os protagonistas da maioria das cláusulas e uma delas
menciona especificamente as condições em que poderiam ser apresentadas
aos nossos novos parceiros.

Faz 1 ano e meio que nos separamos e agora,
estando em um relacionamento de 6 meses com G. e não querendo mentir ou
omiti-lo dos (nossos) filhos, decidimos que estava na hora.

Eu nunca estive nessa situação e obviamente eu estava apreensiva,
tanto para apresentar meus filhos quanto para conhecer os filhos dele,
então começamos devagar.

Primeiro conheci os filhos dele, no apartamento dele e como combinamos
com alguns dias de antecedência, não tive muito tempo para imaginar cenários
que não aconteceriam, foi ótimo e fácil, e acho que o alívio e a felicidade
foram recíproca.

De minha parte, após a autorização de E., G. foi convidado para minha habitual
noite de sexta-feira com Amy and Mia, Mc Donalds, filme, jogos e papo..
As meninas estavam ansiosas para conhece-lo e foi facil, sem drama.

Ja Breno e Chloe ficaram mais apreensivos, acho que por respeito ao E.,
mas com o suporte de um casal de amigos e uma vizinha, em outro final de semana, reuni todos e consegui que tudo tenha saido bem e sem foco no real motivo da noite.

Moral da história, meu casamento com o pai deles acabou, mas a vida continua.

Espero que meu relacionamento com G. seja duradouro e cheio de ensinamentos, mas mesmo que a vida nos pregue uma peça e isso não aconteça, a gente encara, mas por agora, so quero mesmo e comemorar essa etapa que foi concluída com sucesso e brindar a um futuro de encontros felizes, como esse.

2 Comments

  1. Márcia Tavares dos Santos

    Oi Ka , eu me chamo Márcia sou brasileira e moro no Brasil… Eu “namoro” um irlandês., Ou no conhecendo sei lá. Ele apenas diz q estamos nos conhecendo que eu pergunto q temos de verdade. Só q já nos falamos a quase 3 anos pelo celular, e ano passado fui a irlanda, conheci a mãe , os irmãos, amigos. Enfim fiquei 15 dias na Irlanda. Ele já tem duas filhás de outro casamento. E diz q quer ter mais filhos . Eu já tenho 3 aqui no Brasil (17,15,7anos) ele sabe disso mais não sei tenho medo de mim arrepender se eu engravidar dele até pq ele diz q quer casar comigo mais no futuro, só queria sabe q futuro e esse . Eu já tenho 31 . Enfim não sei . Sei q vc não e uma psicóloga mais e só um desabafo mesmo

  2. Nossa que artigo fantástico, por isso que estou quase todos os dias visitando e lendo seus artigos. Sempre tem conteúdos interessantes e de qualidade.

    Beijos !!

Deixe uma resposta