Uncategorized

Dinheiro Pra Quê ?

Enquanto  cada dia que passa o mundo se torna cada vez mais luxuoso um Irlandes resolveu fazer o caminho contrário.

Mark Boyle se desfez de todos os seus bens,pegou meia dúzia de roupas e a bicicleta e hoje  Vive do que planta e de luxo só manteve o celular e o laptop que são recarregados pela luz solar, na sua mala carrega um chuveiro com painel solar e uma escova de dentes feita de conchas e sementes de erva-doce,seu banheiro é um buraco no chão; o papel higiênico, jornais velhos ou plantas anatomicamente adequadas.

Mark que mudou seu nome para Saoirse – pronuncia-se “Sir-chu”, palavra em gaélico para “liberdade”, decidiu mudar de vida depois da faculdade de econômia graças ao filme sobre Ghandi “O chapa da tanga me ensinou uma lição gigante: seja a mudança que você quer ver no mundo.”
E foi o que ele fez.

O primeiro passo foi criar  uma comunidade virtual para “troca de conhecimentos solidários”, o Freeconomy.
Lá as pessoas podem se filiar, declarar suas habilidades – de cortes de cabelo a reparos na casa – e doá-las a quem precisar, a ideia ainda não entusiasmou muita gente, em quase dois anos 14.382 pessoas de 118 países se inscreveram no Freeconomy.

Os Planos de Boyle são audaciosos e ele espera mostrar que é compensador e que podemos construir uma comunidade sem dinheiro.

“Nos próximos 20 anos, as pessoas terão de repensar a forma como vivem, consomem e desperdiçam”

Do jeito que a Econômia do mundo anda , é bom ter sempre um plano B.
No entanto devo confessar que ainda sou muito apegada a minha cama, chuveiro com água quente e principalmente a um banheiro descente.

Facebook Comments

2 Comments

  1. E você também não gosta de usar jornais velhos como papel higiênico. É, até na minha montanha eu uso papel higiênico, mas se um dia for preciso eu adoto esse plano B. Talvez as pessoas saibam valorizar um ao outro muito mais do que nos dias de hoje.

  2. Ai, eu tambem nao abro mao de um banheiro decente e limpar o bumbum com folha eh um tantobizarro. Mas a ideia do freeconomy eh super valida: foram se ajudando mutuamente que os europeus reconstruiam suas vidas depois das guerras. Quem era carpinteiro, trabalhava de graca pros vizinhos, enquanto esses retruibuiam com suas respectivas habilidades.
    E eu sempre uso o coachsurf quando viajo: hospedando me de graca em casa de desconhecidos ao mesmo tempo q o sofa da minha sala fica sempre a disposicao de mochileiros cadastrados no site.

Deixe uma resposta