Cada um literalmente na sua.

Essa semana encontraram o corpo, já em decomposição, de um senhor de 65 anos,
na cama da casa onde ele vivia sozinho, aqui na Irlanda.
Segundo foi constatado pela perícia, ele morreu faz 3 meses e só arrombaram a porta após um, u-m, transeunte ter chamado a polícia depois que a árvore de Natal ainda acesa na janela da sala,
chamou a sua atenção.

Quais seriam as chances disso acontecer no Brasil?
Com o tipo de vizinha que eu tinha, nenhuma.
Mas como você pode concluir, o ostracismo Europeu não tem só vantagens e é cada vez mais evidente a falta de interesse pela vida do próximo, e como nesse caso, parece que também pela morte.
Triste, não?

.

Facebook Comments

41 Comments

  1. Menina que loucura,mas não é só por ai não,ja acharam por aqui também… Eu mesmo acho que se eu morrer,so minha familia dá pela falta,kkkkkkk

  2. Que bom que os seus hormonios da gravidez voltaram ao normal e vc não acabou com isso aqui! rs!!!
    Minha adaptação ta indo, tô trabalhando já, mas é bem complicado… li outro dia que vc demora 6 meses pra se acostumar em um país novo e 2 anos qd retorna ao seu! E eu cheguei em Dublin tão adaptada, que nnao sei qd tempo vai serpra rolar aqui… mas com certeza hj, depois de quase 5 meses a dor não é tão grande… vc só vem de férias, ai é massa, mas viver é complicado… entre muitas coisas, pos mais triste que seja essa história, é tão triste ter gnt cuidadno da nossa vida como é aqui… as pessoas são cada dia mais preconceituosas, julgam mais…. acho triste ele não ter tido um amigo ou coisa assim que desse a falta dele, mas vizinho não perceber…. acho bom, no sentido de vc poder fazer o que quiser… ai ai! nunca comento e ai comentei horrores!!! E me diz pra qd é a Mia? E Chloe ta cada dia mais linda e com cara de pimentinha!!! Acho que vc vai sofrer com as 2 juntas!!! rs!
    Beijão, lu

    • Amei receber notícias suas Lu!
      E tô aqui torcendo por vc e que sua re-adaptação seja completa e vitoriosa!
      Apareça sempre!

      beijoca

  3. eu sempre me pergunto se alguem vai notar se eu morrer de repente, enquanto a minha familia esta viajando.

    NAo tem update no blog, no facebook, nos e mails. vao achar que eu to ocupada.

    Nao atendo o telefone? So pode ser problema de conexao…

    E se a empregada estiver em ferias, so vao me encontrar quando voltarem de viagem, pq duvido que alguem aqui se de conta da minha ausencia.

    TRIIIISTE mesmo. Apavorante eu diria.

    • O mesmo que eu penso, ainda não tenho essa preocupação pq meus sogros moram próximos, mas quando eles morrerem com certeza ficarei grilada…

  4. Nossa, que tristeza.
    Uma pessoa de 65 anos, que não é nem tão velha, não ter ninguém pra dar falta dele…

    Carol

  5. Muito triste. Aqui na minha cidade já houve um caso, mas levaram uma semana para achar o senhor, porque um vizinho chamou a polícia porque não via o velho há dias. Realmente, aqui no Brasil as chances disso acontecer dessa maneira são mínimas.

    Abraços

    • Mas tá certo, né?
      Eu confesso que não presto muita atenção nos meus vizinhos também, na casa ao lado mora um casal de velhinhos e o máximo que já fiz foi oferecer ajuda para fazer compras quando está nevando, acho que devia ficar mais atenta…

  6. Mas 3 meses é "fichinha" comparado com o casa do mulher de 30 e poucos anos que só foi encontrada morta 3 ANOS depois e em frente a TV ligada.Acho que era Joyce Vincent o nome dela.

  7. Triste não tanto pelos vizinhos, mas pela falta de família e de amigos.
    x

  8. Triste, mas infelizmente cada dia isto esta mais comum.. Por aqui na França de vez enquando aparece um caso assim.. Triste! Bju Bju
    Joanna

    http://mapetitelima01.blogspot.fr/

  9. Para quem é forever alone, tem sempre uma alma para salvar. Ou não. Uma amiga minha aqui da Alemanha tinha na sua janela da cozinha uma decoração de snow-man (do Natal ainda). Aí que um atoa viu aquilo, acionou a polícia e a polícia entrou na casa dela chutando a porta (em pleno fevereiro). Ela se cagou de medo e levou um esporro da policia, pq ela deveria tirar aquilo da janela (!!!).

    Que medo. Acho que jajá vou botar uma guirlanda de páscoa na porta pra mostrar que tô viva.

  10. Para quem é forever alone, tem sempre uma alma para salvar. Ou não. Uma amiga minha aqui da Alemanha tinha na sua janela da cozinha uma decoração de snow-man (do Natal ainda). Aí que um atoa viu aquilo, acionou a polícia e a polícia entrou na casa dela chutando a porta (em pleno fevereiro). Ela se cagou de medo e levou um esporro da policia, pq ela deveria tirar aquilo da janela (!!!).

    Que medo. Acho que jajá vou botar uma guirlanda de páscoa na porta pra mostrar que tô viva.

  11. Onde estava a familia e os amigos dele? Triste pelos visinhos tambem, que nem sentiram falta dele….

  12. Nossa Karine, isso é triste mesmo e parece que nos países em que estamos inseridas, a indiferença é tida como algo normal. Já vi vários casos aqui que pessoas cutucam as outras para fazer algo pelo fulano, mas é mais pq eles não querem se sentir culpados por não agirem e por isso jogam a batata quente no colo dos outros. Aonde fomos parar, hein? =(

    • Será Gi?
      Acho que é mais falta de hábito em querer saber da vida dos outros….em estar preocupado demais com a própria vida…

  13. Triste isso, nossa…

  14. Meus comentários estão sumindo! :S
    Mas como eu ia dizendo. Acho que uma coisa é a gente respeitar o espaço do outro, e outra coisa é a gente ignorar a existência do outro completamente..
    E isso infelizmente tem se tornado cada vez mais comum. Triste mesmo!

  15. Concordo com a Inaie… nem nós que estamos conectados o tempo todo temos garantia contra isso. Sempre vão achar uma boa desculpa, um motivo pra termos sumido. Medo, né?
    bjoca

  16. Karine é a coisa anda feia por aqui também, acho que foi semana passada teve um caso de uma mãe já idosa e do filho deficiente que foram encontrado mortos no apartamento depois de semanas, deram por falta do rapaz no centro de reabilitação que freqüentava, isso depois de semanas, e foram até a casa e os dois estavam mortos, a mãe por causas naturais e ele por falta dos remédios e cuidados especiais, muito estranho tbem nenhum vizinho dar por falta, ou parentes, e como disse a Inaie da um certo medo e se acontece alguma coisa com a gente, será que vão sentir falta? Ou imaginar qualquer outra coisa que estamos trabalhando demais, viajando, e nem se importar, da um sensação estranha e muita pena dessas pessoas qdo uma coisa dessas acontece, abraço.

    • Eu acho que escutei sobre essa história, esse lance da cuidadora morrer e o deficiente ficar sem cuidados e morrer também acontece bastante, né?

  17. Muito triste…há diferença entre ser fofoqueiro(a) e ser atencioso(a)…vamos prestar mais atenção ao próximo…

    • Com certeza!
      Acho que o que vem acontecendo é que cada vez mais as pessoas estão concentradas na própria vida e esquecem de se doar um pouquinho para o próximo…

  18. Triste. Meio-dia sem dar sinal de vida e o povo la em Fortaleza ja ia ta derrubando minha porta.

  19. Nossa Ka, que triste!
    A situação de quem vem fazer um intercâmbio é parecida, em certo ponto! Quanto tempo demoraria até alguém lá do Brasil se dar por conta da nossa falta? No meu caso, 2 dias sem entrar no msn, facebook etc a mamis já fica preocupada, hahaha.
    Eu sou Au Pair, e tenho um trato com a minha chefe, sempre digo onde vou (ou onde pretendo ir) e se vou dormir fora ou não, e o nome de alguma amiga que estará junto. E ela sabe que no meu quarto tem uma lista das minhas amigas mais próximas, com telefone… Parece meio exagerado, mas se eu sumir, ou qualquer outra coisa acontecer, ela é a primeira pessoa a notar, então acho bem válido! Melhor prevenir, do que remediar!

    • Super bacana e esperto esse seu trato com sua chefe, cuidado nunca é demais ainda mais no seu caso, que não tem nenhum relativo por perto, né?
      Espero que nunca precise!

      beijo

  20. Menina, que triste!
    Ai em Dublin na minha rua só tinha velhinho (morava em Artane), a do lado direito era viuva, morava sozinha, tinha dois filhos que moravam perto e vinham todo domingo com a familia, a do lado esquerdo morava com o marido, os filhos moravam nos USA, mas ela tinha uma cunhada mais nova que sempre vinha também nos fds, eu as conheci num domingo na missa, do nada me deu vontade de ir na igreja, no final da missa elas me reconheceram e caminhamos juntas até nossas casas, depois desse dia sempre que faziam algo levavam pra mim e eu não passava uma semana sem bater na porta delas pra saber como estavam.
    Aqui na Holanda foi a mesma coisa, porém eu nem precisava bater na porta ou eles na minha, sempre nos viamos, a unica vez que o vizinho bateu lá em casa foi pra saber do nosso landlord, que tb era vizinho, o cara tinha viajado e depois de cinco dias o vizinho ficou preocupado porque sempre via o carro mas não viu mais o fulando, ai bateu na casa dele, ninguem atendeu, ele foi bater na nossa hahaha.

    Ou seja, pelo menos nas minhas vizinhanças ninguém morre e fica esquecido! =D

    Beijocas

    PS:NO antigo predio da minha mãe uma senhorinha morreu e só acharam cinco dias depois porque o gato dela ficou meio louco miando desesperado. =(

    • Ai que fofa Ingrid!
      Acho muito bacana esse tipo de cuidado, o que é bem diferente de ser fofoqueira, só significa que vc se importa não com a vida, mas com o bem estar do próximo!
      Queria ser sua vizinha! hahaha

      beijo

  21. Ahh com os vizinhos q eu tenho isso nao acontece!! rsrs

Deixe uma resposta