O Jogo do Amor (ou Jogos de Inglês)

O Jogo do Amor (ou Jogos de Inglês)

©Stockbyte/Thinkstock

A pergunta mais frequente que me fazem por email é se eu já falava inglês antes de vir para a Irlanda e a resposta é direta : Não.
Quer dizer, eu entendia um pouco até porque sempre me interessei pela língua, mas sentia muita, mas muuuuita vergonha de falar, principalmente se havia brasileiro por perto.
É necessário dizer que todo mundo no começo se sente isolado, confuso, estranho, ou, um peixe fora d’água, sensação normal quando se decide viver em outro país, mas isso é só no início enquanto tentamos aprender os hábitos e o idioma local, é como se a gente travasse uma batalha constante para não se sentir perdido na “tradução” do novo ambiente.
Há quem diga que se não for por amor, não é possível sobreviver no exterior e acho que esse é o meu caso, na Irlanda pelo menos eu não estaria mais se não fosse pelo rosinha, por exemplo.

Trocar tudo o que se conheceu durante toda a vida pelo desconhecido é bem assustador, mas, para a maioria, a oportunidade de estar imerso em uma nova cultura é uma experiência excitante.
É verdade que atualmente com a globalização, internet, jogos de inglês e tudo mais, é fácil saber a respeito de outro país e sobre sua cultura, antes mesmo de chegar lá mas, sentir na pele o novo ambiente é totalmente diferente.
Outra comida, novo clima, nova sociabilidade e o constante trava-língua do novo idioma se tornam os demônios pessoais de muitos que estão no início de uma nova vida.
Para aquelas pessoas que já enfrentaram essas dificuldades, o conselho que sempre dão é: com o tempo você se acostuma, mas, e no caso do idioma? É possível se acostumar? Há muitas histórias de pessoas que viveram anos fora de seu país de origem e regressaram sem saberem falar, ler ou escrever muito bem a língua do país em que estavam vivendo há tantos anos.
Na minha opinião é o caso dos brasileiros que só se socializam com brasileiros, ou o caso dos brasileiros que não frequentam a escola achando que vão aprender inglês por osmose ou no trabalho, que muitas vezes eles nem precisam se comunicar (como no caso de cleaner e tals).

Eu consegui emprego em uma loja de shopping como vendedora sem inglês fluente, mas os tempos eram outros e eu era uma ótima atriz (só dizia que sim! ha ha ha), mas além de ter meu professor particular,o rosinha, eu me esforçava para ir a escola e em todo extra time que eu tinha eu praticava inglês em sites especializados, porque eu sempre soube que somente com a prática da nova língua eu me sentiria adaptada, para você ver, no começo do meu namoro eu andava com um dicionário para todo o lado e só me comunicava por mensagem de texto, nunca por ligações (quem nunca?).

Faz muito tempo que existe sites como o Jogos de Inglês que facilita muito a vida de quem está se preparando para o intercâmbio, para quem está fazendo o intercâmbio ou simplesmente para quem quer aprender inglês sem sair do lugar.

Então a minha dica de uma vez por todas é praticar, seja assistindo filmes com legenda em inglês, seja em grupos de estudo, sites especializados ou até de uma maneira divertida como no Jogos de inglês, porque se quando eu era criança inglês era importante, hoje em dia é essencial.

Se você quer aprender uma nova língua de uma maneira rápida e divertida, clique (aqui), é de graça!

.

Facebook Comments

9 Comments

  1. Também conheci nos EUA muitas pessoas (brasileiros) que apesar de morar lá há 10, 15, 20 anos, mal se comunicavam em inglês. Acho uma pena, não só pela necessidade em si do inglês, mas porque conhecimento não ocupa espaço! Muito pelo contrário, quanto mais sabemos, mas queremos saber, e mais percebemos o pouco que sabemos! O cérebro se exercita, nos tornamos mentalmente mais ágeis e mais capacitados, enfim, só há lucro!

  2. "só me comunicava por mensagem de texto, nunca por ligações (quem nunca?)" Eu sempre! Kkkk… Entro em pânico quando meu namorado liga para mim. Kkk
    Acho que ter algum aqui ajuda a gente a querer aprender mais a lingua, a cultura e realmente imergir no intercambio.
    Muito bacana você dizer que veio e falava muito pouco, é um incentivo.

  3. Bacana sua dica.

    É como dizem, a prática leva à perfeição. Ao menos ajuda bastante. Só a prática mesmo, para qualquer coisa na vida, te faz melhor.

    Acho bacana é que estrangeiros não tem vergonha de falar, falam errado e se divertem. Será que só nós temos essa vergonha toda?

  4. Ka, vou contar minha experiência…
    Em 2011 me mudei pro México com meu namorado, atual marido, que é brasileiro, em função do trabalho dele e lá ficamos por 7 meses. Eu não falava NADA, nunca tinha estudado espanhol na vida. E pra quem pensa que "ahh, espanhol e português são parecidos, quem fala português fala espanhol" me desculpe, mas não é isso não!! Quando saíamos eu ficava mudinha da Silva!
    Comecei a procurar sites pra estudar sozinha em casa e acabei encontrando o Busuu.com, até assinamos o site e eu estudei muito! Assistia muuuita televisão, principalmente os desenhos que eu já conhecia, como Bob Esponja, Chaves, Os Padrinhos Mágicos, Os Pinguins de Madagascar em espanhol, jornais e novelas e todos os dias entrava no site da CNN do México para ler notícias. Com menos de 3 meses eu já conversava com qualquer pessoa, claro que sempre cometia algum erro e tal, mas me comunicava bem e TODOS ficavam surpresos de como eu tinha aprendido rápido.
    Claro que a semelhança dos idiomas facilitou a minha vida. Hoje moro nos EUA há pouco mais de 6 meses, tenho aulas particulares de inglês na Berlitz e ainda me sinto mais confortável falando espanhol do que inglês!
    Acho que quando a gente vai para um novo país, seja a passeio ou para morar, a gente tem que viver a cultura, a culinária, os costumes do lugar… Conheci brasileiros aqui nos EUA que vieram pra estudar inglês por 1 mês que iam todos os dias a restaurantes de comida brasileira, só andavam com brasileiros e achei isso o cúmulo do absurdo. Sei que vai de cada um, mas assim vc não aprende nada da outra cultura, não é mesmo??
    Não podemos ficar nos cobrando de falar o idioma perfeitamente pq nem português falamos perfeitamente, nem os gringos falam inglês perfeitamente… Errar é humano e é errando que se aprende!

  5. Ainda não desisti, viu?????continuo tentando falta um pouco mais de dedicação…rsrsrsrs

  6. "só me comunicava por mensagem de texto, nunca por ligações (quem nunca?)." (2) E quando ele ligava era só aham… risinho… i see… risinho… uhum… (que $@$%! é essa q ele tá falando?)
    Até porque no Brasil vc faz dez anos de cursinho, de inglês americando diga-se de passagem, e quando vc vai falar com um nativo com sotaque estranho vc vê que não sabe é nada!! Fora os choques de "no cursinho não era assim!", tipo: "me ma?" que "me ma?", esse povo fala igual índio?? Não era my mom?? e o ótimo: "Me fone is ringing" – oi??? rsrsrs

  7. Priscila Braga

    Ká, não consegui acessar nenhum joguinho de inglês nesse link… Só uma indicação para um site chamado "Babbel", logo abaixo do título do post. É esse site "babbel" que vc está indicando? =)

    • Oi Priscila, É só clicar no link e depois no retângulo onde está escrito a palavra "Inglês" e começar a jogar.

      Espero que tenha ajudado.

      P.s.: A Empresa que faz os jogos é a Babbel sim, mas não se preocupe que é de graça!

  8. Acho muito triste ver essas pessoas que vão para outros países e não se interessam em aprender o idioma e a cultura local. Saber o idioma e ter uma mente aberta é muito importante para aproveitar todas as experiências.
    Meu inglês anda meio fraco pois estou me dedicando mais ao francês mas quero retomar os estudos logo.

    Bjs.
    Elvira

Deixe uma resposta