A quantidade perfeita de filhos.

Outro dia, li um texto, onde a autora dava 10 motivos para se ter o segundo filho.

Então, vou te contar uma parada que você já deve ter percebido: ter filho, é o tipo de coisa que se você pensar muito, não tem nem o primeiro.
Sério mesmo.
Você “nunca“ vai achar que tem grana suficiente, estudou o suficiente, está casada a um tempo suficiente, tem uma casa suficiente e por aí vai, as “desculpas“ que a gente inconscientemente lança na vida para adiar os filhos são ad infinitum, e isso mostra maturidade, afinal, é uma decisão definitiva, ou seja, salvo “acidentes de percurso“ ter filho acaba sendo mais uma decisão emocional do que racional.

Sendo assim, ler textos enumerando os motivos pelos quais você deveria ter o segundo, o terceiro, o quarto ou o quinto filho, ou não, são, na minha opinião, inofensivos (do tipo que entra-ou pelo menos deveria- entrar por um ouvido e sair pelo outro), ou você quer ter mais filhos, ou você não quer.
Simples assim.

Mas preciso desmitificar alguns pontos, afinal, conselho prazamigs tudo, a gente pode dar, né?

E esses são os meus:

Não tenha o segundo (ou terceiro, ou quarto…) filho por pressão. Nem do parceiro e nem da sociedade, porque se um dia você precisar da ajuda dessa mesma sociedade que te cobra filhos, as chances de você receber ajuda não são animadoras.

Não tenha o segundo (ou terceiro, ou quarto…)  filho, pensando que, tendo irmãos ele vai ter amigos para a vida inteira.
Muito provavelmente eles seriam mesmo amigos para a vida inteira, mas pode ser que não.

Não tenha o segundo (ou terceiro, ou quarto…)  filho porque o primeiro quer muito um irmão.
Pelo simples motivo que ele não faz a menor idéia de como a vida vai mudar depois da chegada de um bebê e as chances dele mudar de idéia depois que isso de fato acontecer, são enormes, e aí não dá pra devolver, não é mesmo?

Não tenha mais filhos porque quando mais velha, as chances de você ter companhia seriam maiores.
(Nesse caso, melhor perguntar pra minha mãe se ela concorda)

Não tenha o segundo (ou terceiro, ou quarto…)  porque “onde come um come dois“ isso podia até ser verdade, nos temos da nossa avó, nos dias de hoje, onde come um come dois, mas come menos, onde a saúde e educação de qualidade são privados (principalmente no Brasil), o buraco é mais embaixo.

Não tenha o segundo (ou terceiro, ou quarto…)Porque você ama bebês ou ficou com saudade da barriga (acredite, já escutei isso!) porque eles crescem e não serão mais bebês, para se ter filhos, conscientemente, você precisa gostar de gente.

Não tenha o segundo (ou terceiro, ou quarto…) Porque você acha que todo filho único é mimado, e você não quer que seu filho seja mimado, porque olha, ele pode até mesmo ser mimado, mas pode acontecer, inclusive com família de 4 kids, ou você não conhece a minha Chloe?

Não tenha o segundo (ou terceiro, ou quarto…)pra tentar um baby do sexo oposto, ou você pode acabar como a minha vizinha, com 6 meninos e nenhuma paciência, se for embarcar em uma outra gravidez, que seja única e exclusivamente, por querer outro ser humano, independente do sexo.

Não tenha o segundo (ou terceiro, ou quarto…)pra tentar um parto normal (sim, já li isso, mais de uma vez, inclusive), nesse caso, você quer um parto e não o filho em si.

Não tenha o segundo (ou terceiro, ou quarto…)Porque “Blood is thicker than water“, as vezes na vida, a gente só precisa de water….

Agora, tenha o segundo (ou terceiro, ou quarto…) se VOCÊ quer ter o segundo (ou terceiro, ou quarto…), se você tem condições financeiras e psicológicas, se você sempre sonhou, se tem vontade e se tu acha que a família não tá completa.

E seja feliz, com filho, sem filho, com 2 ou com 10, porque no final, só você sabe o que é melhor pra você, capiche?

 

Facebook Comments

4 Comments

  1. Texto perfeito para mim, que vivo esse conflito interno, ter ou não o segundo filho.

  2. Perfeito! Tenho dois e ainda penso no terceiro.

  3. Amei!
    Eu sou exemplo do lado criticado kkkk farei 7 anos de casada tenho 27 anos e a cobrança do herdeiro é todo dia, masss, nao é oq quero pra mim, entao tudo bem ouvir cobranças e vou saindo de fininho pra nao da patada naquela tia incoveniente :-* adoro ler seu blog olha que contraditorio kkkkkk

  4. Adorei… tenho uma "só" e sou constantemente cobrada… morro de medo de me arrepender, mas já estou ficando "velha" pra mexer com isso… morro de pena da minha pequena, mas ao mesmo tempo, ter irmão não é sinônimo de companhia… e como ela já fez 07 anos, a diferença ia ser enorme… 🙂
    Confesso que esse assunto ainda mexe muito comigo…

Deixe uma resposta