De um limão, eu faço um post.

De um limão, eu faço um post.

Quando eu fiquei grávida da Amy, mesmo ela tendo sido programada por 24 horas, foi um choque.
Sabe quando vc não acredita no exame positivo ali na sua frente?
Pois é.
Passou um filme de 2 segundos na minha cabeça, eu, com dois bebês chorando no colo, casa pra arrumar, kids pra pegar e levar na escola, comida pra fazer e minhas necessidades básicas como ser humano serem arruinadas, como tomar banho por exemplo.
Bateu um desespero.
Nesse dia, recebi um comentário aqui no blog, que dizia mais ou menos assim:

“Oi, tudo bem? achei seu blog por um acaso, também sou brasileira, casada com um irlandês e mãe de 6…”

Se isso não é prova de que Deus existe, não sei mais o que pode ser.
Naquele momento, sem ela saber, a Dani, me ajudou.
Me inspirou.
(aliás, hoje ela não tem mais 6 e sim 7 filhos e um canal no youtube 🙂
Mas o comentário dela, naquele momento, me mostrou que eu não estava sozinha nessa de criar uma penca de filhos longe de casa, sem ajuda e se ela podia cuidar de 6 e ainda tinha um tempo sobrando para deixar um comentário bacana no meu blog, porque eu não daria conta de 4?

Isso, pra dizer que, quando eu faço um post contando sobre a minha vida, sobre ter voltado a estudar, sobre ter uma vida social, sobre meu valor e de como eu curto ser mãe em tempo integral, não tenho a intenção de esfregar nada na cara de ninguém, penso em quem talvez, do outro lado esteja lendo e veja que não está sozinha, talvez você se inspire a fazer o mesmo, talvez você agradeça por não fazer o mesmo, talvez você me julgue por faze-lo, mas aí, é com você.
Eu escrevo, você absorve como quiser.

Esse final de semana, recebi um comentário nasty (e anônimo) aqui no blog, acho que ele não me chocaria, se não fosse o fato de seu conteúdo demonstrar o quanto uma pessoa pode se ofender com o que eu faço da minha vida.
Segue o comentário:

A pessoa me chamou de “amiga”, afirmou erroneamente sobre o curso que eu faço, me chamou de mentirosa e me acusou de estar enganando quem segue o meu blog (Em nenhum momento disse pra ninguém que estava fazendo Bacharelado, no maximo usei a palavra “faculdade” por força do hábito e não para enganar ninguém, como se eu precisasse ser Bacharel em direito para gostarem de mim), alem de demonstrar conhecimento zero na área, porque, né? não é preciso falar irlandês, existe uma parte do exame em gaélico que é mera formalidade, decoreba, outros estudantes internacionais já passaram e se eu decidisse fazer, também passaria).
Quer dizer que se eu optasse por corte e costura perderia o mérito em aprender mais alguma coisa na vida?
De qualquer maneira eu estaria aproveitando meu tempo melhor do que uma pessoa que vai no blog de alguém de madrugada, fazer comentário sem cabimento.
Se tivesse me mandado um email perguntando sobre o meu curso, ao invés de tentar adivinhar,saberia que não estou mentindo.
Você pode achar esse post desnecessário e é mesmo, mas eu estou de tpm mas eu tinha que escreve-lo, só pra dizer, que, espero do fundo do meu coração, que a minha vida, não ofenda ninguém.
Não é para isso que eu escrevo um blog.
(aliás, nem sei para o que é)
Facebook Comments

23 Comments

  1. Karine, eu podia dizer pra você não se importar… Mas resolvi dizer: Importe-se Sim!
    Importe-se em ser exatamente como você é!
    Nós que gostamos de você e adoramos a sua life style e nos inspiramos com os seus posts agradecemos imensamente você se dar ao trabalho de falar sobre tudo por aqui… Até mesmo de coisas, que sabemos, não tem cabimento, como o comentário, motivo deste post!

    Continue! Nós adoramos!

  2. Ka, sou leitora do seu blog desde 2011 e ele sempre me inspirou, animou e distraiu! Jamais trouxe nada negativo 🙂 Te admiro ainda mais pela garra que teve em voltar a estudar mesmo em meio a essa rotina doida.
    Sempre e em todos os lugares terão pessoas negativas e de mal com a vida, e o que elas sentem ou pensam são problemas só delas! Essa pessoa é uma exceção! Continue escrevendo e inspirando todas nós, leitoras que te adoram!!!!
    <3
    Beijos

  3. karine, deixa esse povo falar, falta total do que fazer! Adoro seu blog e leio desde muito tempo, nunca comento nada, mais achei que deveria falar alguma coisa agora. Te admiro muito!

  4. Inveja! Pura e simples. Da sua felicidade, da sua energia, do seu alto astral!!
    Ah, do seu sucesso e carisma também!
    Além do fato que você é linda.
    É demais da conta para ela, nãao?! Kakakakakakaka!!
    Beijocas, querida!!
    Vou ficar é muito feliz no dia em que te conhecer pessoalmente! 😉

    • Liliane falou tudo. Essa anônima deve ser portadora de um excruciante, atroz e pungente desconforto localizado na região do cotovelo. Gente assim é digna de compaixão, mas não merece que ocupemos nossas mentes com suas mazelas. A vida se encarregará de ensinar-lhe o que ainda precisa aprender.

  5. Karine, eu morro e não vejo tudo!
    É impressionante com tem gente que se apega ao detalhe e ao desnecessário… Eu conheço teu blog há 4 anos, moro na Irlanda há 3 e já vi de perto a grande mulher que vc é. Mulher não, SUPER MULHER! Além da casa, marido rosa, 4 kids pra cuidar, é linda, inteligente, educadíssima, tem um coração gigante e está sempre de bom humor! Me pergunto com toda a adimiração do mundo: como ela consegue? Não sei, não importa… Vc dá contado recado e com louvor!
    Fato que talvez a desinformada anônima não saiba: até irlandês vc já estudou!
    Quanto ao comentário, sem comentários…
    Continue se reiventando sempre e vem aqui no blog contar pra gente!
    Bjs, Tassiana

  6. Karine, sigo seu blog e sua página no Facebook há pouco tempo, e adoro o que você escreve e suas fotos (já escrevi que na minha opinião leiga são profissionais, rs).
    Acredito que críticas sempre existirão, porém este post da anônima foi uma ofensa. Ela poderia ter colocado a opinião ou os questionamentos sem ofender… E a sua "amiga" fez isso de caso pensado, caso contrário não teria sido anônima.
    Entendi muito bem o seu post sobre o seu curso de Direito e você deixou bem claro que não é bacharel, para isso terá que realizar as outras etapas (entre outros requisitos).
    Adoro como vc escreve e obrigada por compartilhar sua vida conosco.
    Beijos

  7. Não tem como falar para não se importar, porque não adianta, a gente simplesmente se sente mal lendo comentários assim. Hoje, pela primeira vez postei uma foto no instagram mostrando meus abs… o primeiro comentário foi: "stop lifting, bitch!". Na verdade a gente tem que simplesmente tentar ignorar. Dá dó de pessoas assim, pois conseguimos perceber que elas realmente não tem mais nada para fazer da vida, e passam seu tempo insultando os outros com comentários sem fundamento algum e com ofensas sem razão.

  8. Falta do que fazer, Ka. Tem gente que quando vê uma pessoa feliz e realizada e ainda assim tentando se aprimorar fica com inveja ou sei lá o que, talvez ela tinha vontade de fazer o mesmo. Da pra ver que ela não sabe o que está falando. Diz pra ela que quase metade da Irlanda não fala irlandês fluente, diz? Na real não diz não, você não deve nada à ninguém.

    Ah eu nunca te disse mas você me inspirou no segundinho botei uma foto do Conor no IG falando que queria outro e tu comentou algo do tipo: não pensa muito não e faz logo 😉

    Beijo grande

  9. Karine, acompanho teu blog a uns 2 anos e raramente comento mas resolvi vir aqui engrossar o coro: só incomoda quem se destaca!
    E é incrível como com tanta coisa boa pra absorver aqui tem quem se se apegue à picuinha e infelicidade, de forma anônima ainda!
    Pra mim você é a definição de "não trabalhamos com fracasso" e em muitos momentos de pessimismo foi disso que me lembrei…
    Então na boa, deixa isso pra lá pq aqui não trabalhamos com gente baixo astral!

  10. Karine, eu leio o seu blog faz bastante tempo, mas nunca comentei, perdão, sou dessas!
    Mas hoje eu não poderia deixar passar!
    Alguém que usa o anonimato pra falar o que bem quiser é no mínimo covarde, então, dane-se ela!!!!

    Seus filhos são lindos, vc é linda!!

  11. Olha é incrível como um blog tem o poder de conectar todos os tipos de energias,inclusive as negativas.Já acompanho seus posts (E amo sua maneira de escrever)alguns meses (ou seria há um ano ?,rsrsrsr…) o tempo nao importa mais confesso que desde o primeiro post que li (O da carta em que seu marido escreveu sobre a experiencia de ser casado com uma brasileira) me tornei sua fa,adimiro muito seu jeito de encarar a vida aqui do outro lado (Moro na Alemanha)onde temos que nos virarmos sozinha quando o assunto é casa e família.E te confesso que passei a te adimirar mais ainda quando falaste que havia voltado a sala de aula.Torco muito por vc e que esses tipos de comentários sejam apenas palavras lancadas aoa vento sem forca nenhuma.Siga em frente com seus projetos e é claro com esse cantinho maravilhoso.

  12. ohhh pessoa sem ter oq fazer ! Ou melhor perde o tempo que tem tentando minar os feitos alheios. Ka já acompanho seu blog a alguns anos e sempre esperava pelo próximo post e isto pq? Por que me agrada ler oque você escreve. Graças a Deus vc é muito superior para se incomodar com pequenas balelas. Escreva minha querida, escreva que suas leitoras gostam. bjss

  13. Sabe aquela inveja que não cabe em si???? Pois é essa recalcada e infeliz…teve que disparar essa…. a inveja estava maior que ela…Mas olha cuidado com olho gordo…ele existe!!!!!

  14. Karine, me passa seu email de novo! ! Esse post me deu vontade de te escrever de novo!

  15. Se todo mundo que se presta a fazer esses comentários sem noção se focasse na propria vida, tenho certeza que já seria um começo de um mundo melhor… 🙁
    Na, na, na, na, não!

    Bjos Karine
    Adri

  16. Karine, leio seu blog ha uns dois anos e acompanho sua pagina no facebook, sou brasileira, paulistana, sua fã e mãe de 8… sou sua fã pq qdo eu tinha 4 nao tinha esse pique que vc tem de cuidar de tudo sozinha e ainda estudar e sair com as amigas e com o marido… te acho o máximo! Sério!!!
    Infelizmente isso causa inveja e rancor… fazer tudo isso com um baita sorrisão lindo, não é pra qualquer uma! Parabéns!
    Dani

  17. Tem pessoas que não suportam a alegria da outra…e como não tem capacidade de ser feliz e ser simpática, ataca pessoas como vc, que é naturalmente alegre, e tem o carisma que ela gostaria de ter…
    Vc é ótima Karine…enquanto a maioria das mulheres ficam se martirizando pq "só" cuidam das crianças e casa (coisa que para mim, é a mais árdua tarefas e mais importante que qualquer diploma) e vc faz tudo com alegria que contagia, inspira, e ajuda outras que estão se sentindo presas a isso…Parabéns e Grata pelos momentos de boa e divertida leitura que passo aqui no teu blog…tua família é linda demais <3 :))))) beijos da Eliana, tua fã

  18. Manda essa cidada catar coquinhos. Em gaelico.
    rsrs
    bjos

  19. Karine,
    infelizmente tem pessoas que nao conseguem ver o sucesso e felicidade alheia como inspiracao. Elas se corroem de inveja mesmo!!!! essa moca so mostrou o quanto ela eh frustrada cosigo mesma, porque se dar ao trabalho de escrever isso eh muita frustracao.

    mas tenho certeza que ela nao tem metade da sua forca de vontade e iniciativa para conseguir o que deseja. Do contrario saberia o quanto eh trabalhoso e ate mesmo dificil fazer tudo o que vc faz.

    por isso te admiro tanto e curto o seu blog cada dia mais, pq apesar das dificuldades vc nao se deixa abater e segue em frente com seus objetivos.

    voce eh uma grande inspiracao para suas leitoras.

    Bjos

  20. Beijinho no ombro para essa desocupada!

Deixe uma resposta