Síndrome da maturidade adquirida.

Eu devia ter mais ou menos uns 20 anos e todo o talento do mundo para julgar a vida alheia, naquela época eu já era casada mas não tinha filho.
Um amigo do meu marido era separado e a ‘louca’ da ex mulher decidiu deixar a filha de uns 4 anos com ele e ir trabalhar nos Eua, eu achei o maior dos absurdos, imagina deixar meu filho e ir viajar? ! Totalmente coisa de gente desmiolada.

Também tive uma amiga que engravidou do namorado e mesmo que nunca tivesse comentado, passou pela minha cabeça que ela quisesse prender o cara.
E mães que deixam crianças pintarem as unhas?
Já pensei que casais que tinham mais de 2 filhos nunca ouviram falar em controle de natalidade e que do terceiro em diante -com certeza- tinha sido acidente, porque ninguém ia ser tão maluco premeditadamente.

E as mulheres que param de trabalhar pra cuidar da familia? Vou nem falar o que eu achava disso.
Hoje, olhando para trás vejo que sou  feliz fazendo e sendo muita coisa que um dia critiquei.
Então, depois de chegar a essa madura conclusão eu decido fazer o meu maximo para me tornar uma pessoa melhor, aceitar as escolhas e os gostos de terceiros e enquanto to nesse momento introspectivo pensando na vida, nas minhas resoluções para 2013 e passando aspirador (super recomendo passar aspirador e pensar na vida, tipo uma auto-terapia), minha sogra toca a campainha e quando ela vai embora eu rezo para pelo menos, p-e-l-o m-e-n-o-s isso eu fazer diferente e nunca, j-a-m-a-i-s, em tempo algum eu virar uma famosa mãe irlandesa (apesar do rosinha já ter me alertado que tenho um potencial enorme para isso.
Como dessa vez eu tenho testemunha (meu ‘eu maduro’ que tem me acompanhado muito ultimamente), vou parar de critica-la.
Parar de critica-la (olha o que a gente faz para dar o bom exemplo aos filhos, não é mesmo?)
Mas ó, é melhor deixar claro que se tratando de uma resolução de Ano Novo, a operação ‘sogra e nora in love’ só terá início depois do dia 31 de dezembro de 2012 / 12p.m horario de Brasília, ou melhor, dia 2 de janeiro porque dia 1º é feriado e não é certo me preocupar com alguma coisa no feriado.
Até lá como boa nora continuarei cumprindo o meu papel e com certeza ela o dela, não tenha dúvida.
.
Facebook Comments

9 Comments

  1. kkkkkkkkk,bem por ai…
    Mas o que a adorada sogra fez? Eu amo a minha, ela é doidinha, mas a gente se dá super bem.
    Beijos e aguardando ansiosamente meu irish x-mas card 🙂

  2. hahahaha
    Morro de rir com vc!!!
    Mas, a curiosidade fica, o que a sogra fez desta vez?
    A minha é uma amor de pessoa, mas ó só por ser sogra eu já mantenho a devida distância né…porque não sou louca de brincar com o perigo…rsrsrsrsrs
    bjos

  3. Sorte a sua de poder desabafar no blog, porque eu me dou bem com a minha,porém ela lê meu blog. É daquelas que super protegem o filho, mesmo a não sei quantos mil km de distância. Aliás, super protege é pouco, ela exagera e acaba atrapalhando. Bjs

  4. …Que bom ….A maturidade traz inumeros benefícios, mais compreensão, paciência,..etc…mais faz vc mais exigente tb. Quanto à sogra sempre torci por isso. BJS

  5. Fiquei curioso com a sogra irlandesa! 🙂

  6. Hahahahaha,
    Como sempre eu rindo muito aqui, mas ainda bem que amadurecemos mesmo Ka. Confesso que alguns quesitos rs eu ainda peco mas chegaremos lá,
    Um beijo e boa sorte com a sogra.

  7. haha imagino o estresse, não importa o que aconteça…há sempre uma tensão no ar?! A velha e boa paciência, autocontrole. Boa sorte na operação 2013,bj.

  8. KArine, e o que as sogras irlandesas tem que as outras não tem? Faço a menor ideia Fia… e fiquei curiosa. 😛 bj

Deixe uma resposta