Se beber, tome vergonhe na cara.

Se beber, tome vergonhe na cara.

Se tem uma coisa que me incomoda profundamente nas minhas visitas ao Rio de Janeiro é notar o quanto eu mudei e as coisas para algumas pessoas continuam na mesma.

Lei seca.
Tá.
Parece que o negócio está funcionando, para meu orgulho, mas a maioria das pessoas- independente de classe social e/ou idade- não entenderam até agora o motivo dela existir porque não é possível você virar para um ser -supostamente- pensante e perguntar: “mas você vai de carro, mesmo sabendo que vai beber?” e escutar um “vou sim, sou carioca e sei todos os atalhos para escapar da fiscalização”.
Cara.
Sério.
Dá vontade de pegar pelo braço, sentar o sujeito e explicar (como eu faço com a Chloe), ou se o dito cujo passou dos 20 anos a vontade mesmo é de esmurrar.
Tipo, mesmo sabendo que as chances dessa pessoa se espatifar sozinha sem a minha ajuda serem enormes, ainda sinto vontade de bater, e podem me chamar de chata, velha e hipócrita porque a opinião de quem faz isso não me abala, são todos uns otários se achando espertos.
O mais triste é que infelizmente só 20% das batidas são entre carros e postes, o que significa que a probabilidade de um carro de um bêbado bater em um carro de um inocente é de 80%.
E aí junta outras infrações, como falar ao telefone, mandar mensagem de texto, dirigir sem cinto, avanço de sinal, ultrapassagem irregular entre outras mil cometidas no meu Brasil Oh Pátria amada.
O trânsito do Rio, com a ajuda das obras e de pessoas mal educadas e irresponsáveis, está irreconhecível e cada vez pior, principalmente para quem vive a 5 anos na civilização, porque vamos combinar? faz tempo que o Brasil virou uma selva no trânsito.
Não dá pra piorar.
Não dá mesmo.
Não é possível.


Minha homenagem para quem bebe.


Minha homenagem para quem manda mensagem.
.
Facebook Comments

11 Comments

  1. É triste mesmo, no fantástico também passou reportagem dos motociclistas, uma tristeza… como as pessoas desafiam a vida 🙁

  2. Oi Ka,

    Pior que é bem assim mesmo sabe… São por essas e outras, pelos 'pequenos' grandes detalhes, que o povo vem pra Europa e fica… A segurança é algo simplesmente ignorado pelo povo brasileiro… seja na direção, nas baladas, nas ruas.. Em tudo!
    O que me deixa até hoje de queixo caído em Dublin, é voltar da balada, caminhando e em segurança… É algo que nem em sonho podemos fazer no Brasil.
    Ótimo post!

  3. "Could you live with the shame?"
    Resposta de brasileiro: facilmente, inclusive negando tudo, mesmo contra todas as evidências contra mim.

  4. Miller Manteiga.

    Oie querida.
    Poxa, eu também penso o mesmo. Reflito sempre o ''por que'' das pessoas arriscarem a própria vida dessa maneira. Cadê o amor a si e ao próximo? Triste!
    Beijo

  5. E essa coisa de "pagar de experto" me incomoda. Esperteza é manter a vida e nao driblar a fiscalização.
    Ai, ai, viu?
    Bjs!

  6. Ka, por isso que, com todo o respeito às 15 pessoas achadas mortas até agora no navio que afundou, esse acidente no mar não é uma tragédia. Tragédia é o que acontece todos os dias nas ruas e estradas do nosso país. Muita gente morre todo dia por causa de inconsequentes. Muito, muito triste… 🙁

  7. todo mundo querendo ser mais esperto que o outro, levar vantagem até mesmo no transito.

    vc me perguntou se eu fico depre quando volto do Brasil, dessa vez eu fiquei. fiquei com tanto odio de tudo o que vi la (transito inclusive) que nao quero voltar tao logo. a gente aprende demais saindo do brasil e eu nao consigo me acostumar com um monte de coisas que meus amigos e familia acham normal. como beber e dirigir por exemplo.

    essa minha ultima ida ao Brasil me deixou tao triste e desacreditada que nao tenho nem coragem de fazer texto sobre o assunto, tamanha é o meu desanimo com tudo la.

    enfim.

    caminhemos.

    bjoca

  8. Mandou bem esta Mensagem para quem pensa que é esperto mas na verdade um grande OTÁRIO!!!!!!!!

  9. Eu sempre achei isso no mínimo estranho no carioca. Isso de falar "sou carioca e faço isso", como se ser carioca fosse desculpa para ser malandro ou fazer coisa errada. E não me leve a mal, Ká, eu gosto bastante do Rio (e tem quem não goste?), minha irmã mudou da California para lá e estou fazendo todo exercício pra passar pelo menos 1 dia na cidade maravilhosa (serão 10 dias de Brasil), mas isso me incomoda bastante. lembro que da última vez um cara estava fazendo xixi na rua e alguém reclamou e a resposta dele foi "eu sou carioca". E isso é desculpa, gente?
    Bom, acho que isso de beber e dirigir é mal de brasileiro, embora eu esteja vendo algumas diferenças. Minha irmã é 7 anos mais nova que eu e ela faz rodízio com os amigos, tem sempre alguém que não bebe. Acho legal e não lembro dos meus amigos se preocuparem muito com isso (talvez porque eu não beba e sempre era motorista…). Que bom que você voltou, força aí!

  10. Lorna, Carioca se acha eXXXperto e malandro e na maioria das vezes quer tirar vantagem em tudo, o problema é que muita gente confunde "vantagem" com desvantagem" porque pra mim, bater com o carro e acabar com a vida de alguem é tolice, das maiores!
    beijos

  11. Eh triste mesmo… e o pior eh ficar driblando a bebida qdo a gente que eh responsavel vai pro barzinho de carro ou na casa de um amigo e nao quer beber… Todo mundo fica insistindo e nao entende que voce nao queira tomar "so um copinho". Fico a noite inteira ouvindo: "Ai, voce esta muito Europeia, heim??" ou "Pode beber, eu tenho um app que mostra qual o melhor caminho…" 🙁

Deixe uma resposta