O que não fazer em Nova York #1/4

O que não fazer em Nova York #1/4

Sei lá, por opção prefiro escrever sobre coisas alto astral, acho que baixo astral pega, até pela tela do computador e como eu não gosto de me contaminar com coisas baixo astral reservo-me o direito de não propaga-las, né? mas se for para alertar alguém, vale a pena.

Eu e Rosinha fomos a New York por 5 noites.
Sogra linda ficou com as kids -todas elas- e pudemos desfrutar da nossa companhia por alguns dias.
A viagem foi ótima.
Mas como toda viagem, coisas inesperadas acontecem e graças a Deus no nosso caso aconteceu no último dia, nos 45 minutos do segundo tempo, na nossa última parada antes de ir para o aeroporto.

A gente já tinha ticado todos os boxes de lugares que queríamos ir seja para comer ou para passear e decidimos entrar em uma pizzaria americana, já que era a única coisa que a gente ainda não tinha comido e ir a Nyc e não comer Pizza é pecado então entramos nesse lugar na 44st, nada posh mas not bad at all, pedimos nossa pizza, pagamos e fomos comer no segundo andar onde ficavam as mesas.
Rosinha sentou, tirou o casado, pendurou na parte de trás da cadeira de onde ele estava sentado.
Eu sentei de frente pra ele.
Na hora de ir embora, quando ele colocou o casaco sentiu imediatamente falta da carteira, voltamos ao caixa pensando que ele pudesse ter esquecido lá, mas não, não tinha.
O dono do restaurante nos chamou no escritório e vimos as câmeras, a gente tinha pensado que ele tivesse deixado cair na escada e alguém passando tivesse pego.
Mas não, na filmagem ficou claro, até demais, que esse homem, de boa aparência, sentou na cadeira de trás e em um movimento sem ser notado, pegou a carteira e saiu andando normalmente.
Pra te ser sincera, eu não tinha percebido ninguém sentado ali, o cara era profissional, tanto que em 20 minutos, quando ligamos para cancelar os cartões ele já tinha passado em 3 lojas e enquanto a gente estava no telefone com a atendente ele tentava passar mais u$$900 em uma loja de eletrônico, transação que não foi efetuada.

Chamamos a Polícia de New York que chegou bem rápido e nos deu toda assistência, para assim reaver os gastos efetuados indevidamente com o cartão.

Graças a Deus não foi nada demais, não corremos risco e a única perda foi material, mas podia ter sido pior, muito pior, imagina se fosse a bolsa com os passaportes? a câmera com todas as fotos da viagem?

Mas ó, a sensação de se ver na tela de um computador sendo vítima de um crime, não é legal, acho que preferia não ter visto a filmagem, porque desde então, quando fecho os olhos é aquele safado, cretino que eu enxergo na minha frente.

Mais uma lição a ser aprendida, mais uma estória pra contar.
Para os homens, lugar de carteira é no bolso de frente da calça e para nós mulheres, nada de bolsa pendurada na cadeira.

Nunca desejei tanto estar em casa em um piscar de olhos, sabe?

Mas ó, eu comecei pela parte ruim, amanhã começo a contar sobre o resto, que foi sucesso!

.

Facebook Comments

16 Comments

  1. Que pena…Mas como voce mesma disse poderia ter sido algo pior, mas gracas a Deus nao foi. Claro que ninguém merece passar por nenhum tipo de agressao, violacao, absolutamente nada, porém ficamos (eu e todas suas leitoras) que estejam bem e que puderam usfruir os seus 4 dias e 15 minutos em paz e se curtindo.Bjs

  2. Boa dica! Que bom que foi só isso e vcs tiveram assistência total. Louca pelas dicas de amanhã.
    Beijo.

  3. Sinto muito que isso tenha acontecido, mas infelizmentea contece, todos os dias ouço histórias assim. Realmente são profissionais e a gente realmente não percebe. Felizmente os danos foram apenas materiais e vcs ficaram com os passaportes, e serve de lição não só para você, mas para todo mundo que lê o seu blog!!!
    Já vi muita menina (brasileira) passeando com a bolsa aberta na mão (nem mesmo no ombro) em plena Champs Elysées que é lotada de pickpockets, quando eu tento aconselhá-las a fechar a bolsa (dá para ver carteira, celular, etc), elas ainda me olham com cara feia e dizem: "mas estou em Pariiiii, não no Brasil!"

  4. Oi Karine, eu sempre leio seu blog, mas é a primeira vez que comento. Só pq eu já senti essa mesma raiva e indignação q vcs, aconteceu igual comigo, mas foi em Paris, claro q não deixei estragar totalmente a minha viagem, mas q desejei piscar os olhos e chegar em casa…ahhh sem dúvida! Mas, deixa isso pra lá, ainda bem q vcs estão bem e curtiram mto 🙂

  5. Ainda bem que não foi nada mais grave, sempre se tira o aprendizado.
    Beijos que vocês consigam resolver com a operadora de cartão tudo logo.
    Beijos e contando os segundos pelas estorias de NY.

  6. Entendo perfeitamente o que vc está falando, Natal passado meu marido teve sua moto roubada a mão armada, arma esta encostada na sua cabeça c/ um moleque (sim, era moleque) ameaçando atirar sem nenhum motivo e tudo isso ficou registrado nas câmeras … assistir aquilo foi uma das sensações mais terríveis da minha vida.

  7. passei só pra deixar um beijo gigante e fuçar um pouquinho!
    Bjs Aline Leone

  8. Passei só pra deixar um beijo grandeeeeeeeeeeeeeeee e fuçar um pouquinho!

  9. Poxa, que pena!! Situação triste, delicada e justo no momento de ir embora (não sei se é melhor ou pior). Ruim mesmo é o sentimento, a gente sente muita raiva, até culpa a gente sente, por achar que podia ter feito diferente. Mas acontece e que bom que foi sucesso. Espero que conte tudo! As fans agradecem! Beijos!

  10. Entrei rapidamente no seu blog para entender o que realmente não poderia fazer em Nova Iorque. Não estava conseguindo entender o que poderia ser. Fico aliviada por dois motivos. 1- que apesar do susto, os passaportes estavam com vcs. 2- O problema de NY, na verdade não estava em NY exclusivamente né?! As pessoas estão terríveis em qualquer lugar… 🙁
    De qlq forma, vou esperar para saber o "o que mais devemos fazer em NY". Amo aquela cidade!
    bjos

  11. Menina, eu fiquei esperando esse post, curiosa e preocupada com o que teria acontecido com vcs!
    Por isso eu digo, em qualquer lugar a gente tem que ficar sempre esperto, gente do mal tem em todo canto do mundo, infelizmente.
    Mas pelo menos o prejuízo de vocês foi mínimo.
    Foi só vcs irem embora que o Sol voltou a brilhar no céu azul!
    Beijos

  12. Poxa Ka, sinto muito…
    Já fui furtada no metro aqui em Sampa e a sensação é terrível.
    Sem ver o miserável já desejei o pior pra ele e as 50 próximas dinastias dele imagina então vendo o sacana na filmagem 🙁
    A gente se sente impotente né?!
    Espero que nunca mais passa por isso.
    Bjo!

  13. Esqueci de dizer uma coisa!!!
    Um bjo para o sogrita que fez a alegria geral da galera rs!

  14. Oi Karine.
    Muito chato o que aconteceu.
    Temos que tomar muito cuidado pois os pilantras estão por todas as partes.
    Agora quer ver a parte boa da viagem.

    Bjs.
    Elvira
    http://evipensieri.wordpress.com

  15. Nossa, que deoga, hein!! Quem ve cara nunca vai ver coração!! Graças a deus q resolveram tudo!!

  16. Nossa! Morei 2 anos em NY e jamaaaais ouvi sequer falar de uma coisa dessas! Que absurdo!
    (É triste dizer, mas se você falasse que isso aconteceu no Brasil eu não ficaria nem um pouco admirada).

Deixe uma resposta