O Poder do Não.

O Poder do Não.

Ok, pode respirar aliviado que eu não estou falando de big brother (apesar de assistir, Rá!)
O assunto é mais sério (ou não!)

O problema é que eu sempre me deparo com um conflito enorme quando saio com irlandeses.
(Tipo, Irlandeses amigos do meu rosinha, que fique claro.)
Porque se tem uma coisa que irlandês sabe fazer bem é beber e se tem uma coisa que irlandês sabe fazer melhor ainda é fazer com que os outros bebam.
Eu não acho nem que seja SÓ questão de educação sabe? é mais do que isso, chega a ser ideologia de vida.
Não adianta, certeza que alguma vez na vida se você já saiu na companhia deles, você saiu de casa determinada a tomar 1 smirnoff ice e acabou a noite bêbada.

Eles simplesmente não entendem como alguém que não está afim de encher a cara vai a um pub e a insistência a que nós seres normais somos submetidas é algo intolerável, pelo menos pra mim que não faço charme e nem tenho vergonha de aceitar quando me oferecem algo, mas quando eu digo Não é Não principalmente porque eu acho decadente uma lady pinguceira (existe essa palavra, Arnaldo?)

Sabe aquela frase  “quem não gosta de samba, bom sujeito não é…” então, a cabeça irlandesa funciona mais ou menos por aí…

Mas uma coisa eu descobri: O poder do “Não”, não é negado a categoria das “boludas” ( pelo menos de brasileiras “boludas”)

Então das duas uma, se você não estiver afim de uma ressaca no dia seguinte,
não saia com irlandeses ou faça como eu: Mantenha-se grávida.
Dá certo.

Baby guinness* Foto tirada na Hen night da minha amiga brasileira. Só pra contrariar todo o post.

“Quem nunca” ficou bêbada na companhia de seres insistentes, que atire o primeiro copo!

.

Facebook Comments

27 Comments

  1. Hummm… agora tudo fez sentido.

    (você bolada-boluda/ ressaca moral que só acontecia na Irlanda/ fazer amigos da Irlanda é muito mais fácil e agradável que aqui)

  2. Meu Deus! vi essa foto da baby Guinness e desejaria muito ter falado não na noite que eu conheci esse drink! haha O porre mais derrubante da minha vida!! haha

    • Rafa,
      Eu acho que todas nós, que moramos na Irlanda,
      já caímos nessa algum dia.
      Essa hen night foi o grande porre da minha vida ( se não foi o único) gracas a essa bebida que não é de Deus…
      Docinha, gostosinha, pequenininha, mas ordinária!

  3. Ainda bem que vc tem JUIZO, principalmente as grávidas não devem beber, nunca. bjks sou eu MR

  4. A barriga funciona como desculpa. Antibiótico, não. Minha religião não permite, não. Alergia a álcool, não. Promessa, não. Acabei de fazer um transplante de figado, também não.
    E ó, seu porre na despedida de solteira começou bem antes das baby guinness! haha
    Beijo

    • Amiga, aquele foi o único porre da minha vida.
      Quem foi que trouxe aquela bebida doce aqui pra casa? e aquele monte de champagne para Limo?
      Vocês são amigas da onça !
      Mas tu tá perdoada, pelo menos me trouxe pra casa, de taxi, que fique claro e vamos combinar, você também não estava bem não! HAHAHAHAHAHAHA

      beijo

  5. Karine, olá!

    Conheci e leio teu blog constantemente já faz um tempo.
    Como não tenho o meu próprio e nem mesmo te conheço, sempre achei que acabaria parecendo meio estranho sair comentando tudo, como se fosse íntima… Mas eis que hoje, pensei que o propósito do blog é justamente a interação, não é?

    E decidi me apresentar (eeeeeee! – hehe, brincadeira): sou a Danielle. Blumenauense e catarinense de nascimento, habitante de Curitiba há 8 anos e leitora do teu blog. Bom, não que isso me defina ou que seja o mais relevante, mas, enfim – é um começo e foi o que calhou para eu me apresentar no comentário.

    A introdução, na verdade, serve mesmo para dizer que o teu blog é muito legal e que merece elogios sinceros já que eu acho que é um dom fazer com que coisas triviais passem a ser uma leitura que não deve ser deixada de lado – mesmo por pessoas que sequer te conhecem (como eu).

    Abraços,
    Dani

    • Dani,

      São por comentários como esse seu que eu continuo escrevendo.
      As vezes penso até em dar um tempo no blog, fazer outras coisas, mas não consigo largar isso aqui não…hahaha

      beijo e obrigada por dizer “oi”

      Ahhhh e continue aparecendo! 🙂

    • Ah! Mas que bom!
      É pra continuar mesmo!

      Poxa, fui postar com o blog que criei pra despedida de solteira da minha irmã só porque acho feio postar como "Anônimo" e porque achei que não daria certo com as outras opções – sem saber que ele apareceria como identificação e que dava com a url do face!
      Nem vi que ele ainda resguardava uma relação com este post aqui. Opa!

      Enfim. Falar é uma dádiva e, não podendo ser ao vivo, eu saio falando por aqui… Tudo isso só pra dizer que, sim, agora continuarei aparecendo por aqui.

      Outros beijos,
      Dani

  6. Ahahahahahaha morri de rir agora! Ate escrevi um dia sobre isso, Que eles acham ate falta de educacao recusar bebida de alguem e eu queria ser boazinha e acabava a noite morta 🙂

    Quero deixar claro que eu culpo o southern comfort pelo porre da despedida, as 12 rodadas de baby Guinness foram so a cereja do bolo 😀

  7. Passei pra conhecer seu cantinho… adorei…

  8. Viche, se eu morasse na Irland ia ser expulsa, porqe nao suporto cerveja. Nao desce!!!

  9. Essa e a historia da minha vida hahahaha toda vez que saiu com os amigos do brendan e a mesma coisa! Prometo que nao vou beber muito, so 2 tacas e quando vi ja estou mais pra la do que pra ca!

  10. Nunca na vida fiquei tão feliz por saber que nunca vou engravidar… Viva o irlandês e o álcool!!! 😉

    • Você é um bobo!
      Aposto que a Ju não se importa! hahaha
      Apesar de que ela fica um charme com uma tacinha de vinho, né?
      lembra aqui em casa? hahahaha
      fofaaa!

  11. Gente adorei esse blog.Como eu ainda não conhecia?adoreiiiiiiii

  12. Jezz super verdade! Nunca conheci um deles que aceitasse um nao como resposta. Eles bebem super rapido e ainda tem o shot entre uma pint e outra. Eu aprendi a fingir que bebo mas eh de lei "esquecer" minha pint em algum lugar.

    Beijos

  13. Essa coisa de irlandes sempre me irritou profundamente. Oi, eu sou feliz sem ter que encher a cara e andar de 4 pra me divertir. E eles realmente insistem.

Deixe uma resposta