Gravidez na Irlanda – Parte 2.

Agora que você já foi ao GP, com a carta de referência em mãos você precisa ligar para marcar a primeira consulta no hospital, se você tiver plano de saúde pode optar pela área semi-privada ou privada, na área semi-privada o pagamento efetuado é de €900 e na parte privada €4000.
(levando em consideração o Fee do Holles Street que é onde faço meu pré natal).
Você tem uma parte desses valores restituído pelo seu plano de saúde ou se não tiver cumprido carência suficiente pode ter desconto no TAX.

A primeira consulta acontece normalmente por volta da 12ª semana de gestação quando serão realizados exames de sangue e urina.
Aqui eles usam muito a frase “No news is good news” ou seja, se depois de realizados os exames você não for contactada pelo hospital é sinal de que está tudo ok.

Só um ultrasom detalhado é garantido em toda a gestação e ele acontece por volta das 20 semanas.
Se houver necessidade pode ser que outra ultra seja requisitada também no final da gravidez.

Na parte semi-privada e privada de qualquer hospital, um ultrasom é realizado por visita, mas o equipamento usado só da pra ver mesmo o coração, a quantidade de liquido aminiótico e placenta, sem detalhe nenhum do feto.

Na área pública, o uso desse mini-ultrasom varia de hospital para hospital, quando o hospital não dispõe desse equipamento o coração do bebê pode ser ouvido pelo aparelho de batimento cardíaco fetal.

Nessa gravidez agora, por eu estar com 34 anos a minha GP recomendou a ultra que diagnostica a síndrome de down, pra ser sincera eu fiz mais por uma questão de preparação, porque se houvesse algo de diferente com o bebê não faria diferença para gente. (essa ultra custa €250 e eu ainda não sei se vou ser restituída pelo plano de saúde)

A Irlanda é um país católico e o aborto não é legalizado, acho que está aí a explicação para poucos testes e exames durante a gestação, até o pré-natal, se estiver tudo bem com a mãe e o bebê é feito de poucas visitas, comigo mesmo, depois da primeira consulta a minha segunda seria só dali a 11 semanas!

O sistema é bem diferente do brasileiro, e eu como já tive filho em hospital particular no Brasil acho muito difícil não comparar, mas depois de 2 cesáreas aqui, onde ocorreu tudo bem acabei me acostumando e até concordando com muito dos procedimentos.

Todos os hospitais de Dublin oferecem classes para gestantes e para participar é só informar a uma das midwives do seu interesse, alguns hospitais também oferecem aulas de yoga, palestras com nutricionistas e atendimento psicológico gratuito.

No Brasil, sabemos que o índice de cesárea é grande nas redes particulares e tem um número bem pequeno na rede pública, como acontece aqui, se a mãe não tiver problemas de saúde ou o parto normal não colocar em risco a vida dos dois eles SEMPRE optam pelo parto normal e esperam até as 42 semanas limites para só então, se necessário, fazer a indução.

O governo também apoia o Parto domiciliar e a procura por esse tipo de parto vem crescendo mais e mais a cada dia.

No próximo post vou falar de como funciona o Domino’s Scheme no caso de alguém estar interessado nesse tipo de parto e nas outras opções de hospitais particulares.

Para quem perdeu o Post Gravidez na Irlanda – Parte 1, clique (aqui).
Para quem perdeu o Post Gravidez na Irlanda – Parte 3, clique (aqui)

Links úteis:

Ultrasound Dimensions Clínica de ultrasom particular (aqui) Blackrock

National Maternity Hospital Holles Street (aqui) Zona Sul

Rotunda Hospital (aqui) Zona Norte

Coombe Hospital (aqui) Zona Norte

P.s.: Detalhes pequenos podem variar de hospital para hospital, os posts em relação a gravidez na Irlanda são para dar uma idéia de como funciona o sistema por aqui, como meus dois partos foram na Holles Street e esse terceiro estou fazendo o acompanhamento por lá, natural que eu tenha informações mais precisas desse hospital, mas acredito que o procedimento seja o mesmo, variando somente no que se diz respeito a parte pública e privada de um mesmo hospital.

Facebook Comments

46 Comments

  1. Flor, meu pré-natal foi no Holles St. tb, público, e mesmo assim toda consulta tinha o ultrasom no consultório, esse mesmo só para ver o nível de liquido e os batimentos do bebê.
    xxx

    • Meu pré-Natal da Chloe eu fiz todo na clínica de diabetes e eles não tem parte privada e eu não tinha esse mini- ultrasom não…eles só escutavam os batimentos com o aparelho de ouvido.
      Fiz 3 ultras mas em clínica particular.

      Perguntei para duas grávidas que fizeram em outros hospitais e elas também não tiveram na parte pública, vc teve algum problema durante a gravidez que pudesse ter despertado a preocupação dos médicos ou será que mudou entre a Chloe e o Erik? Amanhã vou ao hospital e vou perguntar.

      xx

    • Deve ter mudado, porque todos os consultórios tinham o ultrasom pequeno. A cada consulta eu via um médico diferente, em uma sala diferente, mas todos faziam a ultra. Eu não tinha nenhum problema, não, era o procedimento padrão.

    • Olá Karine, O Rotunda tem sim…eu tive minha bebê no público lá e em todas as consultas tinha o mini-ultra. Tenho uma amiga que havia comentado que era no Holles street que não tinha! Ah e eu pude escolher sim o hospital pq moro no norte e inicialmente levei a carta do médico no Holles e eles me mandaram a carta da primeira consulta…mas depois mudei de idéia decidi ter no Rotunda mesmo e desmarquei lá.

    • Oi Karine, no Rotunda tem sim…fiz o meu pré-natal lá no público e todas as consultas tinham o mini-ultra. E acho que podemos escolher o hospital sim, pois eu moro no Norte e inicialmente me registrei no Holles e recebi a carta da primeira visita mas depois mudei de idéia e decidi ter no Rotunda e cancelei no Holles.

    • Adelita, só por curisosidade qual a idade do seu filho?
      Pelo que você está dizendo a mini-ultra deve ter então virado padrão de uns tempos para cá, porque nenhuma das 3 amigas que consultei fizeram uso dela, que bom se mudou porque estava achando um absurdo a diferenca de tratamento entre os hospitais da zona norte e da zona sul.

      E é verdade, quando tive a Chloe no Holles St. eles não tinham mesmo essa mini-ultra.

      Quanto a mudança na regra de localização do hospital e residência é novidade para mim, na época da Chloe eles eram bem rigorosos e só deixavam mudar com justificativa, que poderia ser próximo ao trabalho ou possível mudança de endereço no decorrer da gravidez…vou pesquisar.

      Um beijo

  2. Karine MUITO legal posts sobre gravidez. Parabéns. Assunto bastante interessante e os seus posts sao bem claros e informativos.

  3. Aqui no Brasil , como você sabe, são obrigatorias 3 ultras, 1 antes das 12 semanas, e as outras do 2 e 3 semestres de gravidez.
    Eu fiz tanto exame de sangue e urina que cansei,rsrsrsrs.

  4. Oi Ká, esses valores de 900 ou 4000 é referente a consultas do pré-natal? Ou já o valor da sua cesárea?

    Bjs

    • Referentes ao pré-natal no holles street.
      Depois da cesárea sempre recebo a conta em casa mas é automaticamente paga pelo meu plano de saúde que é o vhi, já esses valores de 900 e 4000 eu tenho que pagar do meu bolso e pedir restituição ao plano.

    • Oi Karine parabéns pelo blog.

      Não sei se você se lembra de mim, nós conhecemos na comunidade Meninas de Dublin.

      Eu irei fazer o meu pré natal na Holles Street, mas gostaria de recomendação médica de obstetra. Se você puder me recompensar ficarei muito agradecida.

      Meu marido estava seguindo o seu blog quando Vi o seu blog logo gritei ahhhh eu conheço ela kkkkk
      Faz muito sucesso o seu blog aqui em casa 🙂

      Bjs e parabéns novamente!

      Luciana Roquini

    • Oi Luciana! Que legal! Eu me lembro de vc sim, já nos esbarramos mais de uma vez nesses encontros!
      Parabéns pela gravidez!
      Então, vc quer indicação para fazer particular na Holles street?
      Eu faço com o Profº Fooley, confesso que não sei se ele é bom para gestantes de primeira viagem, pq ele é bem pratico e rápido nas consultas, mas pra mim funciona…até pq terei de cesarea…

      Me add no facebook que a gente conversa melhor.

      Um beijo

  5. Ka,

    Assim como a Nivea, tambem tive todos os mini ultras nas consultas no tempo que fiz o pre-natal no Holles St., ah, tb foi pelo publico.

    Em relacao a inducao, eles normalmente induzem com 41 semanas +3 dias, mas se mae optar por monitorar e estiver tudo bem eles esperam ate as 42 semanas.

    Beijos

    Edivania

    • Sim, Sim!
      Descobri que existe uma diferença entre o atendimento na Zona norte e zona Sul, no Rotunda e no Coombe eles não tem essa mini ultra, acho desleal…

  6. Ka,
    Só uma dúvida curiosa mesmo.
    Seus 3 filhos nasceram de cesárea?
    Pq eu queria saber se é possivel 3 e agora 4 cirurgias, eu achava q nao..

    • Sim, todos de cesárea!

      Well, recomendar ninguém recomenda, mas já que entrou o bebê tem que sair de alguma forma, né? E como natural agora seria bem mais arriscado, vai ter que ser cesárea, daí eu aproveito e ligo as trompas 😉

  7. Apesar de nao morar na Irlanda, to achando tudo super interessante (sei la porque, partos sempre me interessam). Meus planos de saude sempre foram atraves de trabalho e nao cobrem partos, mas felizmente me adaptei bem a vida de NHS daqui e ate curti ter filha pelo sistema publico.

    Apesar das semelhancas, varias diferencas tambem – por incrivel que pareca, to achando a Inglaterra (Reino Unido?) um tico menos complicada do que Irlanda… amanha faco uma ultra de ultima hora, porque agora, na reta final, a midwife disse que bebe mudou de posicao, nhem.

  8. OI Ka!!
    Pelo que vc está falando o atendimento da Zona Norte é melhor do que na Zona Sul???
    É isso????
    Quando vc fica sabendo o sexo do bebe???
    Beijo
    Andrea

    • Oi Andrea, Eu não poderia comparar, mas pelo contrário,
      a Holles St. é o hospital referência, qualquer emergência nos outros hospitais a gestante é levada para lá e fica na Zona Sul.
      Eu nunca fui atendida por hospital na Zona Norte.
      Um beijo

    • Aliás, acho que atendimento deve ser bem parecido entre todos os hospitais…

    • OI Ka!!!
      O atendimento deve ser semelhante em todos os hospitais entao.
      É que aqui no Brasil temos diferenças gritantes entre os hospitais…….como vc sabe.
      Alguns são de ponta….outros não tem nem soro.

  9. Nossa muita diferença entre a gravidez daí, com a gravidez daqui de UK. Muito interessante pra mim saber como as coisas funcionam ai.

  10. Ka, particularmente, acho desnecessario o US na consulta….Aqui no Brasil serve só para ser mais uma ferramenta para indicar cesarea.
    Se o aparelho não for bom então, ou se a pessoa não tiver tanto conhecimento, so confunde e estressa. Para mim so escutar o BCF esta de bom tamanho. Com realização de 3 ou 4 US ( maximo) durante a gestaçao.
    Aqui no Brasil a paciente ja chega querendo US TODO MES, ou toda semana se bobear…..É uma loucura de tanto exame que pedimos e que elas esperam que seja pedido!
    O us que voce fala pra rastrear sindrome de down é aquele com 12 semanas para medida de translucencia nucal? Ou o de segundo trimestre com 20 semanas? Aqui todas fazem.
    Otimo post.
    Beijo

    • Isso, translucencia nucal e exame de sangue, se o resuktado deixar alguma dúvida eles tiram o líquido da placenta, mas no meu caso não precisou!
      Eu me lembro que fiz esse exame quando estava gravida aos 22 anos, acho desnecessário….foi a primeira vez que fiz na Irlanda….

  11. Oi Karine, o mesmo médico que acompanha o seu pré-natal é o que fará a cesareana? Não né? Mas se vc quiser, pode ter essa opção de ter acompanhamento do início ao fim com o o seu obstetra?

    Ah e parabéns pelo post… Estava super curiosa sobre como funciona essas coisas aqui na Irlanda.

    Silvia

    • Se você for paciente da ala pública não será o mesmo médico não, até pq na parte pública vc não tem médico certo.
      Se for na parte semi-privada e privada, sim!
      Mas pode acontecer o que aconteceu comigo…a cesarea estava marcada, mas entrei em trabalho de parto, nesse caso tive o bebe com o médico plantonista.

      Agora veja bem, essa informação é quanto a cesárea, porque quem faz o parto normal não é o médico é a midwife, a não ser que tenha alguma complicação e tals…

  12. Priscila FitzGerald

    Ola meninas!!
    Tive minha filha ano passado no semi-private do Holles Street por escolha propria, pois minha GP me deu as tres opcoes de maternidade daqui de Dublin. Acabei escolhendo o Holles Street tendo em vista que se eu tivesse alguma complicacao no parto era para la que eu seria levada e o fato de eu morar no sul favoreceram minha escolha. Entao uni o util ao agradavel!!
    Em todas as consultas meu medico fazia a mini scan so para ver liquido aminiotico, batimentos cardiacos e posicao da placenta mesmo.

    xxx

    • Pois é, fiquei sabendo agora pouco que a escolha da maternidade de uns tempos para cá é da mulher, quando tive a Chloe não era assim, era pela localização da sua casa ou trabalho!

      Um beijio

  13. OI, respondi seu comentário lá no blog, depois passa lá.
    Aproveito pra te deixar um Feliz Dia das Mães. Que Deus te dê muita saúde, sabedoria e paciência ( ando precisando de dose extra dessa última…), porque não é moleza, né?
    Beijos!
    Cristiane

  14. Ando tão longe do Brasil que nem sabia dessa coisa de parto normal ser comum no setor publico.
    Quando tive as minhas filhas, me lembro de nem ter tido muita opção, meu médico disse que o melhor eramos fazer partio normal, jurou que eu nao ia sentir dor, ficou comigo durante todo o trabalho de parto e ainda me deu um beijo na testa quando as meninas nasceram.
    As duas nasceram em hospital particular, com médico que eu escolhi em OUTRO hospital e trouxe prá fazer meu parto lá (imagina a burocracia que eu não tive que enfrentar e a cara feia dos médicos do hospital escolhido, por terem sido preteridos…haha) Eu sempre fui assim, facinha.

    E no Brasil, onde o aborto também não é lagalizado, os ultrasons são feitos mensalmente, não ( ou isso era há 16 anos atrás?)

  15. Oi Karina so para constar, apesar de morar na zona west que eh atendida pelo Rotunda, tive minha filha ha 2 anos atras no Coombe totalmente public. Tive os mini ultra (3) mais dois grandes com direito aos print (fotos da mesma), sem falar de todos os exames como no Brasil estivesse ex. taxa de glicose com 30 semanas (nao sou diabetica). Nao tive complicacoes q justifique apenas sorte talvez. Minha filha nasceu de cesaria apos minha recusa com relacao ao forceps ( ela nao saia e eu ja estava la ha 10hrs tentando normal). Enfim, estava em pe 3hrs apos com minha flor nos bracos e ainda acrescento a midwife buscou ela na primeira noite para q eu pudesse dormir. Como tive depre pos parto, acabei indo busca-la no nursery room apos 30 minutos, mas contei muito com a ajuda das enfermeiras qdo ia tomar banho ou no banheiro (elas sempre ficavam com minha filha) e deram o primeiro banho, ajudavam a acomoda-la para eu amamentar e assim vai. Claro q nem tudo sao rosas, mas fui muito bem atendida (todos os dias vinham o medico para me checar e o pediatra para olhar minha filha) e talvez muito sortuda. Minha mae q aqui ficou por mais de 4 meses ficou muito impressionada com o atendimento, conforme ela melhor q o privado no Brasil. Enfim, somente dividindo. Estranhamos a diferenca mas nao significa q seja ruim at all. bjs

    • Pois é Tayanah, eu me acostumei completamente com o sitema daqui!

      Mas não, você não fez todos os exames que no Brasil eles fazem, isso que a gente faz aqui é o básico o que já é suficiente, sabe?
      No Brasil mesmo sendo jovem vc é submetida ao exame de sindrome de down e morfológica a cada 3 meses (aqui a gente faz em torno da 20º semana, lembra?), fora outros completamente sem necessidade!
      Eu tenho 12 ultras da gravidez do Breno, 12!!!! acredita???
      Acho um absurdo, disperdício de dinheiro (por isso que os planos de saúde estão cada vez mais caros por lá) e submetem a gente a um grau de estresse enorme.

      Pra mim, depois de 2 gestações aqui é Brasil 0 x Irlanda 2 !

  16. Oi Karina so para constar, apesar de morar na zona west que eh atendida pelo Rotunda, tive minha filha ha 2 anos atras no Coombe totalmente public. Tive os mini ultra (3) mais dois grandes com direito aos print (fotos da mesma), sem falar de todos os exames como no Brasil estivesse ex. taxa de glicose com 30 semanas (nao sou diabetica). Nao tive complicacoes q justifique apenas sorte talvez. Minha filha nasceu de cesaria apos minha recusa com relacao ao forceps ( ela nao saia e eu ja estava la ha 10hrs tentando normal). Enfim, estava em pe 3hrs apos com minha flor nos bracos e ainda acrescento a midwife buscou ela na primeira noite para q eu pudesse dormir. Como tive depre pos parto, acabei indo busca-la no nursery room apos 30 minutos, mas contei muito com a ajuda das enfermeiras qdo ia tomar banho ou no banheiro (elas sempre ficavam com minha filha) e deram o primeiro banho, ajudavam a acomoda-la para eu amamentar e assim vai. Claro q nem tudo sao rosas, mas fui muito bem atendida (todos os dias vinham o medico para me checar e o pediatra para olhar minha filha) e talvez muito sortuda. Minha mae q aqui ficou por mais de 4 meses ficou muito impressionada com o atendimento, conforme ela melhor q o privado no Brasil. Enfim, somente dividindo. Estranhamos a diferenca mas nao significa q seja ruim at all. bjs

  17. Oi Karina so para constar, apesar de morar na zona west que eh atendida pelo Rotunda, tive minha filha ha 2 anos atras no Coombe totalmente public. Tive os mini ultra (3) mais dois grandes com direito aos print (fotos da mesma), sem falar de todos os exames como no Brasil estivesse ex. taxa de glicose com 30 semanas (nao sou diabetica). Nao tive complicacoes q justifique apenas sorte talvez. Minha filha nasceu de cesaria apos minha recusa com relacao ao forceps ( ela nao saia e eu ja estava la ha 10hrs tentando normal). Enfim, estava em pe 3hrs apos com minha flor nos bracos e ainda acrescento a midwife buscou ela na primeira noite para q eu pudesse dormir. Como tive depre pos parto, acabei indo busca-la no nursery room apos 30 minutos, mas contei muito com a ajuda das enfermeiras qdo ia tomar banho ou no banheiro (elas sempre ficavam com minha filha) e deram o primeiro banho, ajudavam a acomoda-la para eu amamentar e assim vai. Claro q nem tudo sao rosas, mas fui muito bem atendida (todos os dias vinham o medico para me checar e o pediatra para olhar minha filha) e talvez muito sortuda. Minha mae q aqui ficou por mais de 4 meses ficou muito impressionada com o atendimento, conforme ela melhor q o privado no Brasil. Enfim, somente dividindo. Estranhamos a diferenca mas nao significa q seja ruim at all. bjs

  18. Oie, tive meu bb agora no Holles St tb e nao tive opcao de escolha (moro em Bray e me mandaram direto p la). Mas acho q se tivesse escolheria la mesmo. Tive pelo publico tb. A unica coisa q nao gostei foi o fato da minha bolsa ter estourado e eles terem demorado 28 horas p me induzirem pq nao tive contracao, depois mais 6 horas c inducao por gel e contracao mas nada de dilatacao, depois ainda esperei em imensa dor mais ou menos 6 horas de novo p epidural e oxcitocina. Nao entendo o pq de tanto sofrimento pq depois desse ultimo procedimento fui de 0 a 10 cm de dilatacao em 1 hora mais ou menos e sem dor … Tive meu filho em menos de 15 min 🙂 . Mas em relacao a TODO o resto eh muitoooo bom, nao tenho nada a reclamar. Mesmo tendo ficado em enfermaria nao se compara a enfermaria de hosp privado no Brasil, eh realmente muito bom. 🙂

  19. Olá Karina, fui no GP e paguei pela minha primeira consulta, o médico disse que apartir da segunda em diante eu não precisaria pagar por as demais consultas e exames. O Médico me encaminhou para o Hospital mais próximo de minha residência, The Rotunda Hospital. Fui até lá com a guia fiz meu registro e gerei numero de prontuário.
    Voltei para casa, quase 2 meses depois uma amiga que está grávida me falou que o médico dela pediu para fazer um ultrassom chamado translucencia nucal com 13 semanas, ela está fazendo tratamento no Hospital Coombe D8 e até agora todo o atendimento foi gratuito. Pois bem, eu fui até o Rotunda e disse que eu precisava fazer esse exame… A enfermeira ok, vamos fazer!! Marcou a data do exame, voltei após 4 dias, primeiro fiz exame de sangue e ela me explicou todo o processo e disse o valor do exame € 250,00 eu me assustei e perguntei mais não é free?? Ela disse não esse exame é especifico e é pago, vai querer prosseguir?? Como eu fiquei preocupada e já estava ali disse ok, prossiga! Mesmo assim questionei ela falando sobre minha amiga e o Hospital que ela fez o ultrassom, a enfermeira diz não conhecer o Hospital. Enfim, paguei o valor que não estava previsto no meu orçamento.
    Por favor, voce que é experiente em Dublin! Me auxilie se procede ou não. Estou em Dublin a 2 meses ainda não sei como funciona as coisas por aqui.
    Obrigado! Kezia Oliveira

  20. Olá Karina, fui no GP e paguei pela minha primeira consulta, o médico disse que apartir da segunda em diante eu não precisaria pagar por as demais consultas e exames. O Médico me encaminhou para o Hospital mais próximo de minha residência, The Rotunda Hospital. Fui até lá com a guia fiz meu registro e gerei numero de prontuário.
    Voltei para casa, quase 2 meses depois uma amiga que está grávida me falou que o médico dela pediu para fazer um ultrassom chamado translucencia nucal com 13 semanas, ela está fazendo tratamento no Hospital Coombe D8 e até agora todo o atendimento foi gratuito. Pois bem, eu fui até o Rotunda e disse que eu precisava fazer esse exame… A enfermeira ok, vamos fazer!! Marcou a data do exame, voltei após 4 dias, primeiro fiz exame de sangue e ela me explicou todo o processo e disse o valor do exame € 250,00 eu me assustei e perguntei mais não é free?? Ela disse não esse exame é especifico e é pago, vai querer prosseguir?? Como eu fiquei preocupada e já estava ali disse ok, prossiga! Mesmo assim questionei ela falando sobre minha amiga e o Hospital que ela fez o ultrassom, a enfermeira diz não conhecer o Hospital. Enfim, paguei o valor que não estava previsto no meu orçamento.
    Por favor, voce que é experiente em Dublin! Me auxilie se procede ou não. Estou em Dublin a 2 meses ainda não sei como funciona as coisas por aqui.
    Obrigado! Kezia Oliveira

    • Oi Flor, primeiro parabéns pelo baby!
      Então, é isso mesmo, esse exame é pago e sinceramente não sei como sua amiga o fez de graça, talvez por ela estar no grupo de risco?
      Eu só fiz a translusência nucal nessa minha última gravidez, acho que por ter 34 anos, e mesmo tendo sido pedida pelo GP, tive que pagar os 250€.
      Essa sua amiga é irlandesa ou tem medical card (tipo um passe livre para pessoas desempregadas que recebem auxilio do governo) ?, porque é a única maneira que eu vejo de vc não pagar uma ultrasonografia, já que aqui na Irlanda você só tem direito a um big scan aroun 20 semanas para checar tudo mais detalhadamente.

      Um beijo

  21. Oi, Ká! Eu vou em fev do próximo ano para Dublin com o intuito de ir para ficar. Eu tenho passaporte português e meu marido irá como acompanhante. Fiquei na dúvida…caso..depois de um tempo de residência…eu fique grávida…o governo te ajuda para te dar condições de trabalhar somente meio período para cuidar da criança o resto do dia ou somente te ajuda se você ficar exclusivamente cuidando do bebê? Caso positivo…Quanto tempo de ajuda?

    • Oi, o governo não tem nada a ver com isso, vc teria que conversar com seu empregador e discutir a possibilidade de trabalhar meio período. A ajuda que o governo dá mensalmente é para a kid (150€ por MES), o que honestamente não dá para sustentar uma kid, né? Um beijo

Deixe uma resposta