Como se não houvesse amanhã

Tô parcialmente acordada faz mais de 11 anos.
E nos últimos meses tenho praticado mais intensamente o esporte de viver sem dormir uma noite inteira.
Sendo assim o último que sair por favor, não apague a luz, porque se isso acontecer capaz de eu dormir ad infinitum e esse povo aqui de casa não resistiria de saudade das minhas olheiras.
.
.
.
.
.
Ser mãe é padecer no paraíso.
Só não me falaram que lá alem de tudo, não tinha cama.
Facebook Comments

5 Comments

  1. haha, ainda não tenho filhos, mas acredita que essa parte de dormir(quero dizer de não dormir)já me tira o sono, mas estou aproveitando muito enquanto posso. Força e que essa cama apareça logo, bj kel

  2. Ai que saudades das minhas noites de sono ininterrupto…
    x

  3. Karine adoro demais ler os seus textos!!!
    rindo alto aqui…
    bjo grande

  4. …é isso!!!! rsrsrs repetindo ..ser mãe é padecer no paraíso…bjs

  5. Ola Karine. Achei seu blog por acaso, durante uma das horinhas de sono da mha bebe, mora na Irlanda tbm, estou simplesmente adooOOOoorando seus textos, me identificando muito, ja q tenho uma bebe de 7 meses e uma outra menina de 8 anos, qdo uma me da folga, a outra quer meu colinho, impossivel descansar, sem contar, marido, casa, comida, e e' claro nossa net querida..haha! Vida de mae moderna nao e' facil mesmo! Bjo!!

Deixe uma resposta