Breno Rock’s

Breno Rock’s

Breno é um adolescente muito tranquilo.
Nem parece meu filho.
Tudo tá bom.
Tendo comida, tendo feijão, tendo arroz, tá tudo bom.
Nem vaidade o menino ainda tem.
Nunca nem pediu roupa, tanto é que as vezes -sempre- eu até esqueço de comprar coisas pra ele, acho, na minha cabeça de meninA,  que se ele estiver precisando ele vai pedir, mas ele não pede, e a gerência agradece, porque, né?
Mas aí, eu começo a reparar que nas fotos ele tá sempre com o mesmo casaco, a mesma calça, a mesma blusa e vou lá e compro, compro de atacado, mas se depender dele pedir, to feita.
Na escola ele também é star.
Professores dizem que ele mudou o conceito de brasileiro e futebol e acha que Einsten tem algum parentesco com Breno, note, não fui eu que falei, foi o professor dele, então acredite, gerei um gênio.
Amizades, tudo certo.
Os meninos são de boa índole, família presente, estudiosos.
Nada para me preocupar.
Só que agora menino Breno despertou para música, senhoras e senhores.
E não tá fáaaaceo escutar aquele tanto de rock.
Não tá.
Menino Breno quer gastar o dinheiro todo da família comprando álbuns no itunes t-o-d-o-s os dias,  pra você ver como a situação é crítica, já se ofereceu até para fazer babysiting pra mim e para o senhor meu marido, para modo de que sensibilizados com essa atitude madura, compremos música para ele.
E menino Breno quer ir a show de bandas de nomes esquisitos, em lugares esquisitos, que fazem barulhos esquisitos.
E Rosinha e eu não somos obrigados.
Tipo, não somos.
Ou somos?
Como lidar?
Posso levar tampão de ouvido?
Pega mal?
Pago o ingresso para os amigos e mando menino Breno curtir com a turma dele?
Não, senhoras e senhores.
Tive idéia melhor!
Vou ignorar o pedido,
até ele começar a se vestir só de preto, deixar o cabelo crescer e fazer greve de fome.
Enquanto não chegarmos ao pico, vou enrolando.

Porque a vida me preparou para muitas coisas,
mas esqueceu de me preparar para ser mãe de adolescente Rock and Roll.


Me abrace.

.

Facebook Comments

One Comment

  1. Oi Karine, não é fácil quando eles chegam nessa idade, tenho um irmão mais novo, agora ele já está com 21. Que tal começarem a mostrar jazz, blues por exemplo p ele, assim participando sabe, compra um violao p ele.. pq nada contra rock, eu tbm gosto muito, e gostava tbm na adolescência, mas esses shows ninguém merece, tem pessoas sossegadas mas tem tbm os esquentadinhos de plantão..
    Abraço

Deixe uma resposta