Tag: Caio Fernando de Abreu

Uncategorized

“…de vez em quando eu vou ficar esperando você numa tarde cinzenta de inverno,bem no meio duma praça,então os meus braços não vão ser suficientes pra abraçar vocêe a minha voz vai querer dizer tanta,mas tanta coisa que eu vou ficar calada um tempo enormesó olhando você sem dizer nada,só […]

Uncategorized

Olha Eu Aqui Outra Vez.

“Nao poderia saber nada de mais absoluto sobre ela, a não ser ela própria. Fazendo algumas perguntas, tu ouvirias respostas. Nas respostas ela poderia mentir, dissimular, e a realidade que estava sendo, a realidade que agora era, seria quebrada. E pois, não fazendo perguntas, tu aceitarias a moça completamente. Desconhecida, […]

Uncategorized

Pedras Preciosas

Como você sabe, dirás feito um cego tateando, e dizer assim, supondo um conhecimento, faria quem sabe o coração do outro adoçar um pouco até prosseguires, mas sem planejar, embora planejes há tanto tempo, farás coisas como acender o abajur do canto depois apagar a luz mais forte, criando um […]

Uncategorized

Natural …

-Vou te escrever carta e não te mandar. -Vou tentar recompor teu rosto sem conseguir. -Vou ver Júpiter e me lembrar de você. -Vou ver Saturno e me lembrar de você. -Daqui a vinte anos voltarão a se encontrar. -O tempo não existe. -O tempo existe, sim, e devora. -Vou […]

Uncategorized

Anotar na agenda mental:

Re-ler Fernando Pessoa, principalmente Alberto Caeiro(em anexo,poema de Ricardo Reis); re-ouvir Terra de Caetano; re-ler aqueles poemas zen póstumos de Cecília Meireles.Ou não rel-er nem ouvir nada.Pegar as pedras fortemente, apertá-las contra o peito, comprimir a cabeça e o corpo inteiro contra as árvores, pisar descalço na terra, colocar balas […]