A culpa é sempre da mãe…(pelo menos da minha).

Eu não sei lidar com amiga super protetora, do tipo que não dá a sincera opinião,
aquela amiga que só fala o que a gente quer ouvir.
Se eu tô perguntando é porque quero a resposta, de verdade, do contrário não perguntaria, né?
É por isso que quando eu sou consultada (e as vezes nem precisa chegar a essa etapa), eu falo
Honestamente, sem rodeio.

Eu sou esse tipo de amiga.

A amiga super sincera, que não ilude, mas as vezes extrapola.
E eu meio que detesto isso sabe?
porque não é a minha intenção,
mas quando eu vi, pimba, já falei…
e eu não consigo ser de outro jeito…!?

Tudo bem que não é nada sem noção e tals até porque tenho muitas amigas (sinal de que elas não fugiram ou se acostumaram, sei lá), mas é fato que gostaria de ter menos vontade de dar a minha opinião, sempre…

Mas eu tenho um álibi: Minha Mãe.
É tudo, t-u-d-o culpa dela!
Eu sou igual a minha mãe.
Gente, i-g-u-a-l-z-i-n-h-a a m-i-n-h-a m-ã-e!

Ouviram isso?
Ouviram isso vindo da minha boca?

É por essas e outras que tenho certeza de que escrever um Blog é o mesmo que fazer terapia, aqui me sinto como se estivesse no consultório e o melhor de tudo é que nem preciso pentear o cabelo…

Agora me digam, honestamente, dá para lutar contra os genes? ):

P.s.: Eu amooo minha mãezinha, só queria que o supersincerismo fosse qualidade só dela, porque minha vida com esse monte de opinião é difícil, viu? hahaha…(:
.

Facebook Comments

Deixe uma resposta