Pró-Atividade Materna induzida.

Pró-Atividade Materna induzida.

Existem umas mães por aí (não nós, claro) que fugiam de reuniões escolares, nunca participavam de eventos beneficentes, mães que pouco sabiam o sobrenome da professora dos filhos e nem da importância da pro-atividade na vida escolar deles (nós não, jamais, só as outras!).

Aí, um dia, uma dessas mães, mudou de País.
E nesse País, para onde essa mãe se mudou, o esquema era diferente.
Então essa mãe, que sempre tentou fugir de situações conflitantes e que poderiam cansar sua beleza, decidiu se envolver.
(ou foi obrigada a se envolver, não sabemos ao certo.)

Ela passou a participar de reuniões até sobre coisas que a princípio achava desnecessário.
Ou chatas.
Ou os dois.
Passou a saber o nome não só dos professores dos filhos, mas de toda a escola.
Fez amizade com outras mães e assim passou a conhecer mais quem são as pessoas por trás dos amigos das kids, o que fazem, do que se alimentam, onde vivem e como se reproduzem.
Fez a incrível descoberta de que o governo sozinho não consegue, ou não quer, ou os dois, suprir todas as necessidades dos estudantes e que em prol de um ensino de qualidade, todo mundo tem que se mexer.

Descobriu que a responsabilidade da escola é ensinar, mas quem educa e prepara para o mundo,
são os pais.

Essa mãe se sentiu culpada por todos os anos de ignorância e ausência e agradeceu a oportunidade de fazer diferente (ainda bem que a gente não sente culpa, né? ).

Hoje em dia essa mãe, senhoras e senhores (que não conhecemos), exagerou.
Gostou tanto da tal da pro-atividade que decidiu se meter no PTA de duas escolas, toda semana está envolvida na organização de um evento diferente, escreve para o jornal de um dos colégios, alem de fazer brigad… bolo para as festas etc etc etc…

A pessoa pirou. (dizem que é um sintoma bem comum e o risco se acentua depois da maternidade)

Não sabemos como ela ainda tem tempo de (pro-)criar filhos, ser housewife (e tudo que essa função acumula), amiga (presente) e mulher depilada e escrever no blog.

O dia que eu encontrar com ela (e ela tiver tempo pra conversar), eu pergunto como ela faz, pode deixar.

Facebook Comments

8 Comments

  1. hahahahahaha, você é demais…

  2. Que bom que teve a oportunidade de mudar!!!!! se joga que é muito bom participar….seus filhos vão sentir muito orgulho de vc.

  3. Káaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa,
    Te amo! Só vc consegue me motivar a ser mãe melhor a cada dia! Tipo fazer suco natural para levar pra escola, ter saco de jogar bola no play, fingi que aadora escutar duas mil vezes por dia: mãeeeee e ainda me divertir no salão com a amiga, andar de onibus e taxi porque não dirijo e por aí vai, mas confesso tenho uma excelente emprega doméstica! Um bjão

  4. No dia que eu encontrar com essa mãe, darei um Oscar pra ela! 🙂

  5. Adorei!! Sem contar que essa mãe, além de fazer filhos lindos é linda… Fala sério! Quem te aguenta mulher! kkkkkkkkk Beijos

  6. E mais que a Mulher Maravilha, é mulher guerreira, pq alem de aturar a própria prole, atura mães gingras doida-varridas , nao é brinquedo non

  7. Oscar pra ela!!!! Te admirooooooo!!!

  8. Bem legal. Isso acontece mesmo! rsrsrssrs

    Ficou ótimo. Parabéns.

    Bjs

    http://www.teoriasdoleaodamontanha.com.br

Deixe uma resposta