Se o nome disso não for preconceito…

Eu amo a Irlanda.
Aposto que você não tem dúvidas.
Mas as vezes me sinto mega frustrada por sentir na pele o preconceito contra estrangeiros.
Esqueça se alguém te falar que todo o Irlandês é bacana, simpático e que não liga de onde você vem,
claro que se você vier a passeio e como turista é diferente, mas se você resolver morar, ter filhos, estudar (em uma universidade) e casar por aqui os riscos de se passar por situações onde o pré-conceito impera são grandes, até porque, é fácil encontrar gente preconceituosa em todos os lugares do mundo e irlandês bonzinho não é unanimidade.

Faz 3 meses que eu vou a cada 2 semanas no HSE (centro médico do governo) que supostamente faz check up regular nas crianças, tipo, 1 month check, 6 months check e assim por diante.
Eles realizam exames simples mas eficazes no diagnóstico de problemas no desenvolvimento, como surdez, visão e etc.
O caso é que o check up de 2 anos da Chloe ainda não aconteceu.
Uma enfermeira me ligou quando eu estava no Brasil e depois não entrou mais em contato,
como foi “minha a falta” tentei correr atrás de todas as maneiras sem sucesso, sempre uma desculpa era dada, até que, o rosinha pegou uma folga em um segunda -feira, foi lá comigo e resolveu , vejam vocês, em 5 minutos!
5 minutos meu povo!

Quer atendimento digno, rápido e eficaz nessa Irlanda, seja rosa, porque se for caramelo, vai ficar difícil.

.

P.s.: Quando escrevi esse post estava revoltadinha e posso ter exagerado no ódio que habitava as entranhas do meu ser….hahahaha

.

Facebook Comments

Deixe uma resposta