Licença Paternidade na Irlanda-Blogagem coletiva.

Licença Paternidade na Irlanda-Blogagem coletiva.

Family guy juggling 2 Royalty Free Stock Vector Art Illustration

Em todo e qualquer país politicamente correto os direitos de homens e mulheres são iguais, na medida do possível(ou pelo menos parecidos) e pais também são respeitados.

Na Irlanda não existe uma legislação específica sobre a licença paternidade, mas muitas empresas aderiram a prática que beneficia, pais, mães, os filhos e a sociedade em geral, sendo de grande ajuda em um momento tão bacana como é o nascimento -ou adoção- de um filho.
No setor público o funcionário tem direito a 3 dias pagos após o nascimento e adoção de uma criança, já em empresas privadas isso pode variar.

Quando a chloe nasceu, o rosinha teve direito a 2 semanas de férias remuneradas e ficou ao critério dele utiliza-las de imediato ou esperar para o melhor momento, no caso, como a minha mãe veio para Dublin achamos que seria de maior proveito tirar os dias quando ela fosse embora assim eu teria ajuda por um período maior e foi um alívio saber disso, já que tinha o Breno para cuidar, levar e buscar dos compromissos extracurriculares e etc, mas concordo que a empresa dele é bem generosa (e inglesa) e não é isso que acontece na maioria dos casos.

Outra opção dada por aqui é a licença paternidade não remunerada, ou seja, fica ao critério do funcionário tira-la ou não, mas no caso de optar por ela, os dias de ausência (que variam de firma para firma e podem chegar a 14 semanas) são descontados do salário.

Acho que a coisa está evoluindo e talvez em alguns anos poderemos ter novidades nesse aspecto como está acontecendo com a nossa vizinha Inglaterra, onde existe um projeto de lei que entrará em vigor em abril de 2011 onde os pais terão direito a licença paternidade de 3 meses pagos podendo ser extendida a mais 3 meses sem pagamento, totalizando 6 meses de benefícios, um sonho, né?

Tomara que com essa história de igualdade os pais só não decidam ter depressão pós parto, hun?

O complemento sobre licença maternidade na Irlanda você pode checar no blog da Nivea.

Esse post faz parte da blogagem coletiva do grupo Mães Internacionais, se você tiver curiosidade e interesse em saber como funciona o sistema de licença maternidade e licença paternidade em outros países é só clicar nos links abaixo:

Argentina- http://carolesuasbabybobeiras.blogspot.com/

Canadá – Ana Paula: http://www.coloridavida.com/

Espanha – Vanessa: http://www.coisasminhas.com/

Estados Unidos – Paula: http://nywithkids.blogspot.com/

França- Carine: http://carrego-no-pano.com/

Holanda – Ingrid: http://familyaround.wordpress.com/

Inglaterra – Carol P: http://motherlovedatabase.blogspot.com/

Irlanda – Karine: https://www.kaentrenos.net/

Inglaterra – Claudia: http://filhos-bilingues.blogspot.com/

Irlanda – Nivea: http://www.niveasorensen.com/

Itália – Daniela: http://mamaesnaitalia.com/

Itália – Joice: http://www.avidadagravida.blogspot.com/

Mónaco – Roberta: http://betinhazinha.com/

Suiça – Carla: Who’d say? – http://whodsay.blogspot.com/

Facebook Comments

5 Comments

  1. Interessante esse sistema, embora não seja em todas as empresas, um sistema assim mais livre é bacana, causa menos prejuízos que o brasileiro, que é muito bom (6 meses para a mãe e 5 dias úteis para o pai) mas por ser obrigatório faz as empresas muitas vezes recusarem mulheres casadas e que pensem em ter filhos.

    Abraços. Bom final de semana.

  2. Oi Karine,
    Realmente a empresa onde seu marido trabalha foi bem generosa.
    Em breve, eu e o meu marido pretendemos ter o nosso primeiro filho e ter essas facilidades seria muito bom.
    Vou aproveitar para visitar esses blogs que você citou aqui. Mesmo não sendo mãe ainda, informação nunca é demais.

    Um abraço e uma ótima semana pra vocês.

  3. Aqui na Alemanha o pai tem direito a dois meses remunerado que ele usa na época que quiser, até o filho completar 3 anos. E se quiser, pode usufruir do "tempo dos pais" que é um benefício social dado pelo governo, sua vaga na empresa fica garantida durante o período, mas é o governo que paga e pode chegar a 3 anos, só que acho que só pras mães, nesse caso, tenho que verificar.
    Bjs!

  4. A licenca paternidade eh algo necessario ne. Sempre achei uma injustica o pai nao ter "direito" de passar uns dias com o recem nascido. No Brasil so ano passado foi aprovado os 15 dias de lincenca oq eh otimo! O mundo todo esta mudando quanto a isso e agora eh so uma questao de tempo para que aqui vire uma lei tamb. Na empresa que meu namorado trabalha, eles tamb dao 5 dias de licenca.

    Como ta tdo por ai e qndo vc volta? bjo

  5. Deve ter papais contentes com essa lei que deve passar – porque eles acham que eh moleza ficar em casa à disposiçao do reizinho da casa… hihihihi!
    Beijinho!

Deixe uma resposta