Por falar em ano sabático….

emprego part time na irlanda

No último post, sobre o Breno, eu mencionei que ele estava em uma espécie de ano sabático.
Na verdade, ano sabático sou eu que estou.
Ou pelo menos alguma coisa que se aproxime de um ano sabático quando se tem uma família grande, filhos pequenos e muito siricutico, como eu.

Quando voltei a trabalhar em uma empresa, novembro passado, contei aqui pra você sobre como foi o meu processo de procura de emprego e agora que parei, por opção, preciso te contar também.

Foram 10 meses trabalhando em night shift, não foi fácil, mas nem tão difícil quanto eu esperava, tive muita sorte com a minha empresa, colegas de trabalho e toda a minha equipe, nunca me senti excluída por ser mãe de 4 e o fato de ser mãe nunca me impediu, de maneira nenhuma de desempenhar a minha função dando sempre o melhor de mim, pelo contrário, ser mãe me ajudou em muitos aspectos.

Acho que cada caso é um caso e toda a experiência pessoal é única, mas mesmo tendo trabalhado no shift que é considerado o mais hard de todos, posso te garantir que aquilo lá era meu momento de lazer, nada se compara a ser Full Time mum , imagine ser Full time mum de 4, sem ajuda de ninguém, a não ser do meu marido?!
Acho que trabalhar em casa e criar crianças continua sendo, para mim, o trabalho mais cansativo MAS o mais recompensador do mundo e foi por esse motivo que depois de pensar e colocar na balança as minhas prioridades que decidi sair novamente do mercado de trabalho e me dedicar full time ao meu maior projeto de vida.

As crianças crescem muito rápido e como eu tenho essa oportunidade de poder ficar em casa cuidando do que eu fiz, eu vou aproveitar.

O fato de ter descoberto que a Amy tem um problema de má formação em um dos rins, também ajudou na minha decisão de parar.

Tenho planos de voltar para o Work Force assim que a minha caçulinha, com 5 anos, entrar na escola primária, dessa maneira o childcare não ficará tão pesado, como ficaria agora e eu vou poder trabalhar em um job de horário comercial ou um Part Time, não sei, tenho 2 anos para decidir.

A realidade é, que embora a Irlanda seja um País excelente para criar crianças, ela ainda (tenho esperanças de que um dia, soon, isso mude) não incentiva os dois pais a trabalharem, com o preço exorbitante das creches em período integral, pai e mãe, trabalhar fora aqui, com mais de 1 filho, só em algumas situações:

1-Quando o salário compensa e aí você não está em um Entry Level, como no meu caso.
2-Você é do tipo de mãe que precisa trabalhar fora, para se sentir feliz e realizada, mesmo que todo o seu dinheiro vá para o Childcare. (super entendo, já fui assim quando tive o Breno)
3-Você tem um plano de carreira e dar uma pausa vai te prejudicar de alguma forma.
4-Você opta por uma Au pair, live in.

No momento, não me enquadro em nenhuma dessas opções, e jogando a real, eu adorooooo ser mãe e dona-de-casa.
Eu, Euzinha, e não a Irene, que fique claro.

Então por esse ano, com o incentivo do Rosinha, que aliás, incentiva todas as minhas decisões, eu vou Calm down, mas o Calm down do meu jeito, né?

Agora com as kids em 3 escolas diferentes e muitas atividades extra curriculares,  não terei nem tempo pra pensar na morte da bezerra, minha vida será entre servir de taxi driver, ir a consultas médicas,  minhas tasks dentro de casa, me dedicar ao Blog, Gym, lavar banheiro e é claro, fazer meus cursos, mas não se empolgue, eu vou realmente Take It Easy esse ano e nada de curso profundo, me dedicarei aos meus hobbies e farei cursos de fotografia, culinária e Corte e costura, porque eu quero, porque eu posso e porque eu sou dessas, dessas livres de rótulos e de dar satisfação pra o mundo.

Aprendi a valorizar muitas coisas trabalhando fora, como por exemplo o salário no final do mês, as relações de amizades que construí, a sensação de ser capaz de outras coisas além de trocar fraldas e fazer o jantar, ir ao banheiro de porta fechada, conversar com adultos, mas mais do que isso, aprendi que a dedicação a minha família -sem excluir com isso as minhas necessidades- também tem seu valor.

Qualquer que seja a sua escolha, o importante é estar em paz, e eu tô.

Até pelo menos o próximo siricutico.

Facebook Comments

10 Comments

  1. E que essa nova fase seja tão especial quanto as outras!!!

  2. Adoro a liberdade com que você toca a vida! Sem ligar para os inevitáveis julgamentos. Parabéns!!

  3. Perfeito, Ká! Deve ser uma delícia poder se dedicar totalmente à família. Um beijo!

  4. Com certeza, o importante é estar em paz!
    Mas não ache que é só na Irlanda não… aqui no Brasil creche/childcare também é muito caro. Tem creche pública? Tem sim senhor, mas as vagas não dão conta. A fila de espera é de mais de 1 ano.
    Abração!

  5. Isso aí querida, estando bom para você e para a sua família, o resto é detalhe. E como dizem os fluorescentes aqui: if somebody wants to know your business, tell them to invest in it.
    Beijos!
    http://vivendolaforanoseua.blogspot.com/

Leave a Reply