Named and Shamed – Chelsea perde o primeiro dia de escola da Filha (porque estava trabalhando)

Eu canso de dizer, para quem quiser escutar, o quanto eu adoro ficar em casa com meus filhos.
Caso você também não saiba, adoro limpar e lavar a minha própria privada.
Gosto de cozinhar a comida das minhas kids e até colocar a pasta na escova de dente para o meu marido.
Mas eu descobri tudo isso (e faço) porque eu quero.
O dia que eu não quero, não faço, meu marido faz.
Ninguém nunca me obrigou a nada, aliás, obrigação não combina comigo e nem com a maternidade,
não em pleno ano de 2016.

Não quero dizer com isso que eu não tenha responsabilidades, a partir do momento que optei por ser mãe, as responsabilidades em criar meus filhos chegaram, mas não só pra mim, para o pai dos meus filhos também,
A minha responsabilidade é dar de comer e não necessariamente fazer o jantar.

Tudo isso só pra comentar na matéria infeliz de um Jornal Machista que -culpa- a Chelsea Clinton (filha da Candidata a presidência dos Estados Unidos) por perder o primeiro dia de pré-escola da filha -por imagine só você- estar trabalhando!!!

Como assim, sociedade?

Se você opta por não trabalhar pra cuidar da família está “regredindo”, se você trabalha, por favor, não ocupe um cargo mais indispensável do que o do pai da sua cria, afinal, a obrigação de levar a kid no primeiro dia de escola, é da mãe, quando a kid fica doente, é a mãe que tem que faltar também, jogo de futebol, reunião de pais, médico, tudo, TUDO, é a mãe que tem que fazer, se o pai fizer, ganha destaque internacional. They said…

Eu, sinceramente, não sei como ainda existem mães de primeira viagem, se eu estivesse entrando nesse “ramo” agora, desistia antes de começar a pensar nesse tipo de relação completamente unilateral que a sociedade joga pro colo de nós mulheres.

Nunca vi um jornal debochando de um pai que por estar trabalhando (ou dormindo) perdeu o primeiro dia de escola do filho, aliás, em relação a paternidade, nunca vi jornal nenhum cobrando responsabilidade do homem, a parada é pessoal, é só com a gente mesmo.

Caso você não tenha lido a matéria, a menina foi ao seu primeiro dia de aula acompanhada do pai – DO PAI- e de uma babá, ela não foi sozinha.

A avó (que foi citada na reportagem) também foi shamed, por não poder cuidar do neto mais novo (já que ela está com pneumonia enquanto concorre as eleições).

Depois dessa, me dê licença, já que amanhã é o dia do Rosinha preparar o café da manhã das crianças, eu vou é tomar uma taça de  vinho, pra comemorar o meu anonimato, porque se esses tabloids – machistas, sensacionalistas- soubessem a parceria que é meu casamento, eu iria presa, né?

Vou mandar um calendário de presente, pra ver se eles finalmente descobrem que estamos no Século 21.

.

Facebook Comments

4 Comments

  1. Disse Tudo!!! E achei a idéia do calendário incrível!!!

  2. Infelizmente, apesar de tantos avanços e alguns pseudo-avanços, temos um longo caminho a percorrer. O mundo está só fantasiado de moderninho, mas na hora do "vamu vê" ainda vive nas cavernas.

  3. Esse jornalista deve ser amigo do Trump.

  4. Eu também estava trabalhando e perdi o primeiro dia de aula da minha filha. Meu filho tb irá com o pai, sou péssima em fazer adaptação escolar. Ainda bem que sou anônima! Cada coisa pro povo se preocupar, deviam se preocupar é com aquele maluco que tá quase virando presidente deles…

Leave a Reply