As dificuldades em ser mãe de muitos.

Já escutei, mesmo que indiretamente, que sou o tipo de Mãe Alice no País das Maravilhas e também já expliquei (como se precisasse dar satisfação ) que, pra mim, a maternidade tem muito a ver com a maneira com que você a encara, como tudo na vida.

Você pode ver o copo meio cheio ou o copo meio vazio, já dizia o poeta, algum poeta, ou uma mãe experiente, não sabemos.

O fato é, que eu não sou Buda e tenho lá meu limite de paciência.

Perfeição também está bem fora do meu objetivo

Ao mesmo tempo, Não sou do tipo que grita com filho, também nunca chorei de desespero ou cansaço, mas já precisei (e preciso)de um final de semana away, para recarregar minhas energias e meu amor, também preciso “sentir” que tenho vida própria, encontrar com as amigas e ficar sozinha, mas apesar desse meu deesprendimento, visto muitas vezes com surpresa por muitos, tudo  me leva a crer que nasci para essa coisa de maternidade, o que não significa que eu não enxergue lá as dificuldades de se criar uma família grande.

Porque óbvio, existe dificuldades em se criar uma família grande.

1- Não tenho mãos suficientes.
Essa é a primeira dificuldade encontrada por mães de muitos.
Quando você tem até 2 filhos, você tem a quantidade suficiente de mãos e nunca ninguém fica sem.
Quando você tem 3 filhos ou mais, falta-lhe mãos e basta um querer segurar que todos eles querem..

2- Tem sempre, SEMPRE, alguém de mau humor.
Não sei porque, não sei se isso é comprovado cientificamente, mas o fato é, que se eu levar meus 4 filhos a Disney, alguém, com toda a certeza vai encontrar algum motivo para reclamar.
Um sempre acorda do lado errado da cama, como diz minha sogra.

3-Interesses diferentes.
Mesmo que você tenha escadinha, a diferença entre o primeiro e o último vai dificultar na programação familiar e consequentemente, again, pelo menos um não vai ficar feliz.
Ou, pode acontecer da sua caçulinha, como a minha, virar fã da Katy Perry aos 2 anos de idade influenciada pelas irmãs mais velhas.

4- Custo.
Não dá para ignorar e fantasiar que ter filhos hoje em dia é caro.
Essa estória de “onde come um come dois” era no tempo dos nossos avós, hoje com essa enxurrada de publicidade infantil e custo de vida bem mais alto do que era antigamente, muitos filhos significa menos privilégios.

5-Viagem.
Eu sou expatriada e viajar hoje em dia não é só luxo, preciso visitar a minha família e por ter tantos filhos a periodicidade com que isso acontece, teve que diminuir, passagem aérea e hospedagem (porque não dá pra ficar na casa da mãe com 4 filhos) para 6 pessoas requer planejamento e poupança.
O mesmo acontece com os holidays, não existe hotel que acomode família de 6 no mesmo quarto, o que significa que as férias acabam custando o dobro.

6-Locomoção
Até o carro tem que mudar, não tem jeito.

7- Um dia eles crescem, mas até isso acontecer, ou você tem um super emprego que ainda vale a pena manter mesmo tendo que pagar os preços exorbitantes de creche ou alguém da sua família vai precisar abrir mão da vida profissional.

8-Espanto alheio.
Acredite ou não, mas recebo muitos olhares de reprovação em público.
Mas né, se tivesse um filho também receberia, ou se decidisse não tê-los, também, então, vamos mandar um beijo de luz para esses seres preocupados com a vida alheia.

9-Atenção individual.
Para isso acontecer, é preciso mobilizar outras pessoas.
Se um deles está com dificuldade na escola e precisa de mais atenção do que o outro, ou se tem alguém doente, você não vai conseguir “resolver” o problema sozinha.

10-Doenças
Tem sempre alguém doente e uma simples virose leva quase 2 semanas para a família toda se recuperar.

11-Efeito Dominó
Você fez aquela receita orgânica, linda, colorida, vibrante.
Suas babies amaram e estavam se preparando para dar a primeira garfada, até que a irmã mais velha começa a reclamar e a dizer que não gosta de comida linda, colorida e vibrante, o final você já sabe, né? E isso não acontece só com comida, acontece com roupa, passeios, programas de Tv e qualquer coisa que envolva escolhas.

12- Ajuda de almas caridosas.
Se você tem 1 ou 2 filhos, se precisar de uma ajuda é bem mais fácil encontrar.
Minha sogra por exemplo, poderia ficar com 1 ou 2, mas nunca com as 3 sozinhas.

Então, o importante quando a gente faz o planejamento familiar é escutar o que diz seu coração, seu bolso e se sua paciência permite e é que claro, uma boa dose de loucura, espírito aventureiro e coragem, também ajudam.

Facebook Comments

4 Comments

  1. Adorei a sequência de fotos com as irmãs indo consolar a chorosa.
    =)

  2. Quanta verdade em um post só.
    Grande abraço!

  3. Aiiiinnn essas fotos…no Facebook só vi a primeira. A sequencia ficou linda. E o texto, sempre bom. Voce escreve muito bem, engraçada na medida certa. Volto sempre 🙂

  4. Que meninas lindas! E pensar que minha mãe teve seis filhos…

Leave a Reply