Sobre o Comercial de Margarina…

Outro dia brincando (!), uma amiga disse que eu tinha família de comercial de margarina e ela sem querer me lembrou que eu queria escrever sobre isso faz tempo.

Veja bem, eu não tenho Família de comercial de margarina e embora não tenha raiva de quem tenha, não gostaria de ter, acho tudo muito superficial nesses comerciais, sabe?
E eu não sou superficial.
Mas é que eu não preciso dar check in em hospital com um filho, pra dizer que eles ficam doentes, que se machucam, que aprontam.

Eu não preciso dizer que as vezes uso enchaqueca como desculpa quando Rosinha vem me procurar na calada da noite, depois de um dia cansativo com as kids, pra provar que eu sou igual a todas as mulheres que acumulam tantas funções diariamente.

Não preciso tirar foto do hamburguer com arroz e salada que meus filhos comeram no almoço, mas posso tirar de um prato mais caprichado que eu fiz, ou da lancheira da Chloe quando achar que a combinação fez sucesso.

Tenho o direito de não querer mostrar minhas estrias, minhas tetas e usar filtro pra me deixar mais bonita.

No meu banheiro pode ter infiltração, mas acho mais legal compartilhar a foto do Pier onde vou passear, do que de uma parte da minha casa que está precisando de reforma.

Eu podia tirar foto da montanha de roupa que tenho que lavar t-o-d-o-s os dias, pra provar que minha vida não é só glamour (se é que tem algum), ou reclamar que tô com insônia, calo, mordida de mosquito ou vontade de jogar um filho pela janela.

Eu podia, só que não quero.
(ou não consigo, tristeza e dilemas não me inspiram a escrever.)

Cada um compartilha o que quiser e eu não me incomodo com as escolhas pessoais de cada um em compartilhar o que se tem vontade, o que não significa que a minha vida seja só o que eu escrevo sobre, ela é o que eu vivo e ninguém vê, ela é o que eu não durmo fazendo intermináveis listas, ela é o tempo que perco trocando milhares de fraldas por dia, ela é a minha oração que agradece muito mais do que pede. 

E se você acha que, fazendo essa opção, eu tô aqui para passar a imagem de uma família de comercial de margarina, está enganado, a minha família é maravilhosa, mas deixa louça suja pra eu lavar depois do café da manhã e só quem é inocente (pra não dizer retardado) pra achar que eu e quem mais prefere compartilhar, na maioria das vezes, só o lado bom da vida, renega o outro lado, honestamente eu só não acho ele interessante.

Quer ler a realidade nua e crua, faça como eu quando estou nessa vibe.
Abra o jornal ou a janela.
E saia já, dessa internet.

.

Facebook Comments

Tags

17 Comments

  1. Realmente Karine ! as pessoas tendem a fazer um julgamento precipitado do que veem. Mas todos nos sabemos que a realidade é bem outra, mas nem por isso temos que expor nossas dores e temores. Parabéns post digno de familia não margarina rsrssr

  2. Adorei o texto!!! Assim como você, as coisas belas da vida são as que mais me inspiram, e para ver tanta tristeza a gente liga a tv (as meninas sequestradas na Africa cujos sequestradores dizem que vão vender como escravas sexuais!)
    Jah fui criticada por mostrar um lado "bom" da vida, mas em nenhum momento disse que a minha vida é soh isso! Trabalho bastante para poder arcar com meu sonho de viajar e poder aproveitar a vida com as coisas que me dão prazer, mas tb tenho roupa suja para lavar, apartamento em eterna reforma… Então prefiro mostrar uma foto da Torre Eiffel ao invés da minha cozinha que precisa de novos azulejos.
    E é claro que escolho as fotos de mim mesma que me agradam. Outra vez deletei uma foto que poderia ser legal, mas pq "todo-mundo-vai-achar-que-estou-gravida"!!! kkkkk 🙂
    Mas pense bem, se o cachê for interessante, vc não topa fazer um comercial de margarina??? 🙂

  3. Mais uma vez, encheu meu coração com suas palavras e fez transbordar pelos olhos!

  4. Oi Ká ….como sempre deu muito bem o seu recado, eu mesma já vi esse tipo de comentário e aguardava oportunamente a sua resposta…está dada…ninguém tem só o lado bom da vida, mas pra quê mostrar o ruim?? cada um com suas misérias…vamos compartilhar alegria e felicidade, isso é o que vale!!!! bjks

  5. Você é uma pessoa leve, e eu acho essa leveza uma coisa linda! Minha melhor amiga em Niterói é assim como você, leve e feliz, independentemente dos problemas que possa ter, e é tão bom estar perto dela!
    Hoje em dia as pessoas curtem mais uma tragédia, um drama, sabe?

  6. Maravilha de post, Ka! Eu gosto de seu blog por isso, voce mostra o que vale a pena ser mostrado. Detesto gente "mimimizenta" que reclama de tudo e todos. Poblemas todo mundo tem, a diferenca esta em como se lida com eles.

  7. Ótimo post Ka, percebi que algumas pessoas tem essa impressão de mim, e quando digo que nem tudo são rosas, ficam chocadas. Em que mundo eles vivem? Haha como vc prefiro compartilhar as coisas boas da vida, muito mais interessantes pra mim! Bj

  8. Ah Karine, eu não acho que quem diz que sua família parece de comercial de margarina, quer dizer que vcs não têm problema, que é tudo cor de rosa e tralalá, mas, sim, que vcs conseguem, apesar dos perrengues que todo mundo tem, seguir sempre em frente e unidos… isso acaba sendo uma inspiração pra muita gente… e digo isso, porque passo por situações parecidas, sou expatriada, casada com gringo, cuidando da casa sem ajuda de ninguém ( quer dizer, só do maridão..), tentando ensinar português sozinha pros filhotes etc… minha família sabe o quanto tudo isso é difícil e reconhece que eu e meu marido fazemos uma limonada dos limões que a vida nos dá e seguir em frente nessa salada multicultural que a minha casa se tornou… e, carinhosamente, nos chamam de família margarina…

  9. Pois é, vc tem opcao, e eu agradeço que vc faça bom uso dessa opcao… Pq a vida já problemas e chatisses demais… Quero ler coisas legais, divertidas e leves!!

  10. perfeito! por isso gosto tanto de ti. tambem recebo muitos comentarios dizendo que minha vida é o maximo, ra! mal sabem eles o que eu passo longe da net. mas pra que falar sobre isso o tempo todo né? eh como diz o ditado: todo mundo os copos que eu bebo, mas ninguém vê os tombos que eu levo.

    😉

  11. Nem os comercias de margarinas são os mesmos, aqui tem um que as crianças pegam os pais "wrestling" na cama. Ha

    Divida o que você acha que vale a pena ser dividido e continue alegrando as nossas vidas com as levezas de seus posts. xx

  12. É verdade Ká! Muito bom que vc fez essa escolha, de publicar as coisas boas, os momentos felizes! Estou aprendendo isso! Obrigada por contribuir!

  13. Também acho que muito mais legal é postar as coisas bacanas e os momentos bonitos/felizes. A nossa luta diária só a gente conhece. Mas ká entre nós, quem precisa escrever que não é superficial é igual quem diz que é humilde: há uma certa contradição ou necessidade de se afirmar. Aliás, superficial é só a cor do olho mesmo 😉

  14. Kaaaaaahhh, esse foi o primeiro post que li do seu blog e já te amei. rsrs.
    Odeio gente hipócrita e que gosta de regular o que postamos ou deixamos de postar.
    Hoje mesmo minha amiga tirou foto de costas em uma praia na Espanha e um moooonte de POSERS falaram que era fei pra imagem dela pq ela tava fazendo top less!!
    Que raiva de gente que ama se preocupar com a vida dos outros!!

    Sou que nem você, posto o que acho interessante e acabou!! Parabéns pelo blog. 🙂

  15. Eu acho sua vida um comercial de margarina sim, porque nunca vi kids tão lindas e uma mulher tão incrível como você! (Passa para qual a marca que vocês estão fazendo propaganda porque só vou consumi-la a partir de agora. Vende no Braseeel?). Beijos!

  16. Tem pessoas que realmente não entendem o verdadeiro propósito do blog…. vc só mostra coisas legais e aquilo que é interessante.. parabéns flor.. vc não é obrigada a abrir a sua vida de maneira desnecessária!

Leave a Reply