As Margens do Rio Sena, Eu Sentei e Sorri.

 Antes de sentar as margens do Rio Sena

Assim que desembarquei em Paris, uma limousine esperava por nós, o motorista muito simpático,com duas taças de Champagne nas mãos nos dava boas vindas .
Pelo vidro do carro via pessoas solícitas ajudando umas as outras e puft….acordei !

Se você nunca foi a Paris pode ser que tenha acreditado no primeiro parágrafo, se você já foi, com certeza sabia que eu estava de deboche, o que aliás, os franceses adoram.

Saindo do aeroporto, você ficará perdido nos primeiros minutos, o tal metro que todo mundo diz ser moleza é super complicado, fica fácil no último dia (as pessoas tem amnésia ou vergonha de dizer).
O trem é velho, sujo, fedido e quente, alem de que acesso para deficiente físico não existe (ou se existe, eu não vi), os franceses são helpless e a maioria não fala inglês, nem ao menos se esforça para te entender.

Entre o aeroporto e o Hotel que ficamos hospedados levamos 45 minutos e aí sim, pra ser sincera, depois de fazer o check in, o humor muda e a gente acaba entrando no clima.

O Les Jardins De La Villa é uma graça de hotel, super moderno com um toque todo especial, achei ele bem central
fica a 25 minutos andando da Torre.

Sair para Jantar ou almoçar, além de ser uma experiência gostosa é algo que exige paciência, os franceses não são apressados, o serviço é bem lento e se você estiver na correria é melhor optar por fast foods.
Les Clementéz
A galeria lafayette e a Champs elysees é parada obrigatória pra quem quer comprar, meu conselho é deixar o marido sentado em algum restaurante saboreando uma cerveja gelada enquanto você bate perna, mas devo alertar que mesmo as marcas multinacionais em Paris são mais caras, mas nao adianta, o consumismo não é muito racional e você acaba embarcando no clima…
Galeria Lafayette

 

Minha bridsmaid, que é super entendida sobre a cidade me deu um guia bem útil, só não segui o conselho do metro, devido a temperatura quente e sem chuva optamos por fazer nossos passeios turisticos by bus, com aqueles onibus especiais de dois andares e que vão parando de ponto turistico em ponto turistico e que você desse e sobe quantas vezes quiser.
O tiquete é valido por dois dias e custa 23€ por adulto, a vantagem é que você pode ver a cidade ao contrario do metro que fica embaixo da terra, certo?
O Arco do Triunfo, Notre Dame cathedral, Museu do Louvre, Musée D’orsay, Torre Eiffel, Rio Sena, Jardins des tuileries são imperdiveis e na minha opinião escolha o que te interessa e entre, não fique só do lado de fora.
As margens do Sena
Apesar da Torre ser o ponto alto de París a fila para subir é desanimadora, ficamos 2 horas tostando no sol e pra ser sincera não sei se todo mundo que sobe acha que vale a pena.
A Cathedral é linda, a fila é rápida e demos sorte de estar tendo uma missa bem na hora de nossa visita.

Cathedral de Notre Dame
A noite  alugamos bicicletas para ir até a torre, vale o passeio e é super barato.

A cozinha Francesa, como todo mundo sabe é rica e variada, tem para todos os gostos e no geral achei o preço razoável (mais barato do que Dublin), a maioria dos restaurantes oferecem a chamada Formula que é Entrada + prato principal ou Prato principal + Sobremesa com um preço médio de 16€ , o problema é que para essa promoção o cardapio é reduzido e eu acabava sempre optando por um prato fora da formula.
Nosso jantar mais caro foi também nossa pior experiência, a fórmula custava 39€ (por pessoa, claro) , o serviço foi mais lento do que a lentidão tolerável e a comida deixou a desejar.

Mas eis que no último dia encontramos o lugar perfeito para tomar um drink e comer um petisco no melhor estilo brasileiro, com atendimento acima da média e o melhor de tudo, cocktail a 5€ no Happy Hour.
Brasserie Le Cardinal fica em frente a estação Richelieu Drouot, bem pertinho da Galeria Lafayette.

Um irlandes tomando caipirinha em Paris.

Outra coisa engraçada é que por diversas vezes me senti no Brasil, dada a quantidade
de brasileiros pela cidade.

Minha formiga rosa e as tentações francesas.
Loja da Disney
Quem visita Paris entende porque a cidade tem essa fama de romântica, até a arquitetura tem esse romantismo que o lugar presume e sem dúvida foi a melhor surpresa que o rosinha me fez nos últimos tempos, que a Luz da cidade traga sorte e que os dias lindos que a gente passou por lá fiquem em nossas memórias até o fim, afinal, não poderia desejar começo mais doce do que esse…
Se você quer ouvir mais histórias e reclamações sobre os franceses visite o site 13 Anos Depois , vale a pena, só não vale dizer que europeu é cheiroso, né Mirelle? hahahaha
Facebook Comments

14 Comments

  1. Vc acabou me lembrando da pior experiência que tive na França… esperar o garçom. Pq diabos eles têm de ser tão lentos? Japinha e eu esperamos muito num restaurante em Versailles e acabamos comendo no mcporcaria, pra não perder o time de um show. Precisa dar red bull pro povo!! Anyway, lindas fotos. bjo

  2. Oi Karine,
    passeando pelos blogs eu cheguei aqui no seu. Gostei muito e estou te seguindo.
    Saudades de Paris. Quando fui pela última vez, já faz tempo, estava no inverno e não tinha esse céu lindo que mostrou nas suas fotos.
    A minha filha mais velha está planejando passar uns dias lá no ano que vem. De repente volto.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

  3. Paris é linda! De turismo, a gente acaba esquecendo os seus "problemas". Em 1998 (quando ainda nem se falava de Bin Laden & cia) eu passei por uma das piores situações da minha vida no metrô de Paris. Fomos abordados (minha mãe, padrasto e eu) por 3 guardas com metralhadoras, que me apontavam e dizem não sei o quê. Menos mal que meu padrasto falava francês… mas na hora do nervosismo tava dificil de entender o que tínhamos feito de errado… Depois de uns bons segundos de pânico, eles queriam os tickets, que eu sempre guardava, mas na hora não achava de jeito nenhum. Enfim, muita básica e um trauma para toda vida!
    Ahhh, foi em Paris que outra vez me colocaram pra fora de uma loja…hahaha…quase a pontapés porque já estava na hora de fechar (fechava as 5:30 e eram 5:30, nem um minutinho a mais) e eu estava comprando!

  4. Oie tudo bem?

    Estou indo para Dun Laoughare este final de semana para o festival, entao se quiser me ligue e podemos nos encontrar para um cafe bjs

  5. Ola tudo bem?
    Estou indo para o festival de Dun laoughare este final de semana, entao podemos nos encontrar para um cafe.. me ligue beijocas

  6. Kazinha, que sonho! Eu nunca fui à Paris, só fiz conexão por lá algumas vezes, nunca sai do aeroporto …E só com a experiência do aeroporto eu não acreditei no seu primeiro parágrafo. Eu tb ouço mt gente dizer que eles não são nada prestativos, sabem inglês mas não gostam de falar…Enfim…O que vale é a cidade que é linda,ne!Respira cultura realmente. :)))
    Belas fotos! Beijos

  7. Ai..Ai…Ká que maravilhoso começo!!!Seja feliz e faça suafamília feliz…vcs merecem, com a benção de Deus.Lembre se sempre dele. bjs

  8. Oi Karine,

    Sou Marina Cardoso, autora do blog Óbvio e Atual, um blog que fala sobre atualidades em geral e estou selecionando correspondentes por todo o mundo. A idéia é que uma vez por mês ( ou quando for possível para você ), você produza uma "matéria" para meu blog com alguma curiosidade ou notícia sobre seu país.
    Algo que seja óbvio e atual, sabe? Sua visão BRASILEIRA em cima de um fato que tenha acontecido por aí.
    Vendo seu blog, vi que seu perfil é exatamente o que procuro.
    Será uma honra ter você fazendo parte do blog.

    Peço que entre em contato assim que possível.

    Att,

    Marina Cardoso – Óbvio&Atual
    Blog: http://www.obvioeatual.com
    MSN: obvioeatual@hotmail.com
    email: marinacardoso@obvioeatual.com

  9. Que lindo! Mandou bem. Vou anotar as dicas de lugares, pq qd fui ai, nao tive a mesa sorte e sempre passei raiva nos restaurantes.

    Paris é maravilhosa mesmo. Nao gosto de repetir lugares- pq quero ver o mundo todo, hehe, mas Paris é com certeza um lugar qu eu vou voltar, com muito mais tempo, pq tem coisa demais pra ver.

  10. ta vendo como eu sofro na frança? as comidas alem de estranhas, demoram horas para chegar. foda. essa ultima foto é uma fraça Ka!

    Faltou colocar no seu texto que para mais informaçoes sofre a frança e os franceses é so correr pro 13 anos pô! hehehhe

  11. Seu desejo é uma ordem e sua propaganda (nada enganosa) foi feita! hahaha

    Priscila, transmissão de pensamento!
    Te logo hoje mais tarde, já estava pensando em te convidar mesmo para o festival!

    bjs

  12. Oi Ka,

    Essa espera no restaurante é muito ruim mesmo. Até porque quando a gente decide entrar no restaurante, já estamos com fome. Aí o estomago não aguenta!

    Mas fora essa parte chata, acho que foi um bom "começo" pra vcs dois!! Muito mais felicidade pro casal 🙂

    Beijão, Ju

  13. Boas dicas! Gostei da bike noturna, original. E eu tb sou fã do blog da Mirelle, o 13anosdepois.

  14. Ká:

    Talvez por saber francês, não senti nada disso, em Paris. Simplesmente, fiquei apaixonada para a vida toda pela cidade!!!

    É linda, é cultura pura, é gostosa de andar, de passear, até os metrôs tem exposições relativas ao pedaço em que você está (se tivesse andado neles, saberia…a parado do Louvre e da Bastilha são imperdíveis).

    Mas, Paris é uma capital, cidade grande, e assim como São Paulo ou qualquer outra metrópole do mundo, as pessoas são mais "na delas", não tem aquela coisa amigável de interior…

    Experimente, da próxima vez, fazer um passeio pelo Vale du Loire (a região interiorana dos castelos). Vocês vão amar!!!!!!!

    Bjos e bençãos.

Leave a Reply