Na Chuva e Na Fazenda, Tudo Bem…Mas Nada De Casinha De Sapê.

Tá aqui , na matéria de uma revista  : Os Irlandeses acham as Irlandesas Frias , Frigidas e Interesseiras. (será que eles não tem mãe? )
Eu tenho que manifestar a minha opinião em defesa das irishs, faz tempo que dizem por aí de que ‘Onde come um ,come dois’ , isso não me convence , ‘Onde come um come dois, Mal.’
Acompanha o Raciocínio ,nessa história que eu vou contar :
Era uma vez,uma menina chamada Luiza.
Luiza , sempre foi super estudiosa ,sempre teve tudo do bom e do melhor , trabalhava , pagava seus impostos , tinha o sonho de conhecer o mundo e já conhecia atá alguns paises ,se esforcava por uma promoçao no trabalho , gostava de ter uma vida boa,  era vaidosa , se cuidava, nunca fora acomodada , nem preguiçosa ,mas apesar de tudo  ,morria de medo de ficar pra titia , e isso porque ela tinha 30 anos !
Um belo dia ela conheceu Marcelo, um cara super charmoso ,mas que além de um saldo negativo no banco  aos 35 anos ainda vivia de favor na casa dos pais, sobrevivendo de bicos.
Após alguns meses, paixão no auge, vem o pedido de casamento, ela aceita.
As alianças eles compram no cartao de crédito, dela é claro , que muito romantica comeca a planejar o Grande Dia, pago pelo Pai dela , tambem é claro.
Eles casam e ela gosta de te-lo em casa ,chega do trabalho cansada ,mas sempre com um sorriso no rosto,mesmo sabendo que terá que ir pra cozinha , (Marcelo é machista acha que cozinhar é serviço de mulher, ela acha engraçadinho.(jura,né)
As amigas que costumavam viajar junto com ela quando era solteira ,se casaram e continuam viajando, ela até poderia ,se o marido trabalhasse , mas nesse caso teria que pagar as despesas sozinha ,as da casa e as da viagem para os dois.  

Passam-se 7,8,9  meses , ela engravida.

Trabalha até um dia antes de ter o bebe, marcelo passa pra busca-la, depois de ter passado um dia inteiro na praia, o computador (o dos bicos), deu pau e ele não tinha mais o que fazer).

 Com o tempo,quando o sentimento vai se acalmando,luiza comeca a perceber coisas que não via antes.
O “cara da light” chega pra cortar a luz .
-Mas como ? Eu te dei o dinheiro pra pagar !!!
-Sabe o que foi amor, o Paulão tava me devendo e ia me pagar, mas era seu aniversário e eu não podia deixar passar em branco,usei o dinheiro da conta.
A água gelada daquele dia ,despertou um sentimento diferente em Luiza.
O amor louco começa a virar frustração, que começa a virar raiva, que começa a provocar brigas que ontem eram no quarto ,mas que agora já passaram a ser na frente da filha.
Um dia, antes de ir para o trabalho , depois de passar a madrugada em claro  porque a bebe não conseguia dormir, Luiza se olhou no espelho, não se reconheceu , o cabelo que antes de casar era impecável estava com a raiz até a metade, as unhas sem fazer a meses , Marcelo dormia profundamente  e assim , como quem acorda de um encanto ,ela decidiu que era hora de mudar.
E mudou.
Marcelo tambem mudou, de casa.
Continua vivendo de bicos, nao paga pensão porque não tem salário fixo.
Luiza e a filha vão bem.
Ela continua acreditando no amor, mas aprendeu que apesar de dinheiro não trazer  felicidade, sua falta  junto com alguém acomodado trás infelicidade, pesa nas costas.
fim*

Apesar dessa história não ser real e eu achar romântico algumas escolhas que a gente acaba fazendo por amor as irlandesas ou qualquer uma que pense que dinheiro conta em uma relação não estão erradas em querer o melhor para elas, o problema é quando o dinheiro faz a diferença.

Não me entendam mal, ser pobre não é a questão.
Casal inteligente enriquece junto, o problema é ser acomodado e esse tipo, nunca teve a mínima chance comigo e não deveria ter com ninguém.
Eu por exemplo daria tudo para poder voltar a trabalhar fora, mas mesmo sem emprego tenho minha parcela de responsabilidade com os gastos da minha casa, também não acho legal ser dependente econômicamente.

Mas as feministas , românticas  (e os meninos ) que me perdoem , não sou adepta da frase ” Sentou, Sorriu,a Conta dividiu” , ou vai me dizer que você não olha com outros olhos quando “ele” faz as honras da casa?

Então, chego a conclusão de que as irlandesas não são interesseiras, elas só tem perspectiva de futuro e são  práticas, desde quando isso é defeito?

#prontofalei.
Facebook Comments

10 Comments

  1. Adorei!!!
    Você esta muito certa!

    =)

  2. Oi Karin
    Muito legal o texto e tudo a ver, existem muitas Luisas por aí que ainda não viraram o jogo.
    Leti

  3. Falou e falou tudo e muito bem! Existe uma diferença muuuuuuito grande em ser interesseira e pensar num futuro digno ao lado de quem se ama. Mesmo porque, ninguém vive só de amor.

    Beijo

    P.S. Amo seu blog de paixão! Primeiro comentário, mas passo aqui todos os dias.

    Quelma

  4. Pensamos igual!
    Já namorei um cara de 25 anos que NÃO trabalhava, morava com os avós e ficava o dia inteiro pensando em música, videogame e marijuana… Conclusão: o cara continua c/a mesma vidinha pq é e sempre será um acomodado!
    Nunca me importei do cara ser pobre, mas um 0 a esquerda comigo NUNCA MAIS!

  5. Amor e uma cabana fora de moda …é amor e um ar condicionado mesmo!E quem falar que é interesse vai fazer um estagio de Luiza…rs
    Adorei amiga! bjks

  6. Se eu te contar o causos de alguns amigos meus, vc vai acabar chorando. Conheço cara que faz a mulher pagar até o motel. Acho que sou meio quadrado nesse ponto…

  7. Tb concordo. Ja namorei um loser q na epoca tinha 25 anos, era estagiario e morava com a tia. Nada contra a falta de grana, mas o fato de ele nao querer mais nada da vida me irritava. Passados 10 anos ele ainda esta na mesma e eu bem feliz de ter saido dessa ha tempos…

    bjos
    N.

  8. É Ka, as irlandesas então se parecem um pouco com as turcas…E aqui já é mais moderno, mas antigamente o homem pra casar tinha que dar dote. Na nossa cultura tb tinha isso…

    Eu concordo com tudo q disse, não acho nada bonito um homem acomodado!!! É feíssimo! Como o amor cega a mulher, ne? Nunca ouvi de casos assim com homens, se tem, são raros.

  9. Também concordo com o seu ponto de vista. E de uma perspectiva masculina digo que homem, de maneira geral, também não curte mulher acomodada. Eu adoro pagar a conta e encher a minha mulher de presentes, mas também adoro – e admiro – o fato dela trabalhar duro e ser financeiramente independente. De verdade, gosto de pagar a conta sozinho, mas é ótimo saber que ela pode dividir comigo.

  10. Post muito sensato!

    Penso da mesma forma que você.

    Bom finde!

Leave a Reply