Porque eu so sei falar de saudade ?

As vezes eh estranho se sentir feliz.Estranho e solitario.Porque no fundo vc sabe que sua felicidade eh so sua,de mais ninguem e que para isso acontecer outra pessoa deve estar triste em algum canto do mundo,pensar sobre isso me da depressao e angustia.Porque que tem que ser assim ?.
Acho que eh mais facil nao pensar muito e so ser.Mas isso seria egoismo ou praticidade?.
To aqui,longe de tudo que amo ,pessoas e coisas,encontrando outras coisas e pessoas para amar e o que eh melhor conseguindo isso sem substituir tudo que ja tenho,o que significa que posso me considerar uma pessoa feliz,certo? ERRADO,porque sei que meu filho ta longe morrendo de saudades,que pessoas sofrem porque eh muito mais facil estar do meu lado,infinitamente mais facil estar do meu lado do que ficar do lado da espera.ODEIO esperar e no entanto eh isso que faco as pessoas fazerem o tempo todo.
Seria menos egoista mas menos inteligente se eu abrisse mao da minha felicidade por essas pessoas que me amam?Bem,se eu amasse uma pessoa a ultima coisa que gostaria de ver seria essa pessoa triste e pelo que eu acredito ninguem pode ter esse poder sobre a sua vida,isso significa…voce tem que se fazer feliz,tipo,algo como autusuficiencia em felicidade assim como existe autosuficiencia em piadas…claro que para o meu filho isso nao eh facil de entender,mas ,ja vou mostrar desde cedo como essa brincadeira funciona…comigo ele vai ficar mais feliz…sem migo ele vai ser bemmmm feliz e sabe porque? porque eu to longeeee,mas to pertooooooooo e me desculpe se for pecado….TO MUITO FELIZ !!!!!!

Janeiro ta aih.
e eu tambem !

*

Facebook Comments

4 Comments

  1. Sem dúvida ficar do lado da espera é ruim. Eu sou uma dessas pessoas. Me encaixo perfeitamente nesse trecho do seu texto, mas se você está muito feliz eu tb estou. É tão simples…quando a gente gosta das pessoas o que mais importa é vê-las felizes e realizadas. E não é pecado nenhum estar feliz. Pecado é não estar feliz. A saudade faz parte da vida, do íntimo de cada ser humano.
    Janeiro já está bem pertinhooo…
    Vem logo, Pretinhaaaaaaaaaaaaaaa!
    Cuide-se bem aí e continue muito feliz porque é assim que eu quero ver vc sempre mesmo de longe.
    Beijos.

  2. Opa…não é que eu pude comentar de novo???

    Deixa eu pensar como vou fazer pra você saber quem é…

    Feliz Ano Novo pra vc, menina QUASE simpática! ahahaha
    Lembrou???

    Gosto bastante de ler tudo o que vc escreve.
    E mesmo nunca tendo tido (ficou estranho mas não sei como dizer de forma diferente) contato algum (ou quase nenhum) com vc, é muito fácil ver o tamanho da evolução que vc encontrou…viu???

    PECADO SER FELIZ?

    J.A.M.A.I.S!!!

    Aposto que todos que te amam estão felizes com a sua felicidade…e esperando por vc!

    Ah, achei muito fofinho mesmo o seu texto, aliás, todos os que falam de saudade…

    Ah (2)…SER SEMPRE LINDA E INTELIGENTE ASSIM, SIM, É PECADO! hohohoh

    Mil beijos

  3. Ka, achei seu blog na comunidade do orkut. Segundo blog que vejo falando sobre saudade (justamente o que sinto…)parece coisa predestinada! mas dai a gente vê que é tao comum e enquanto tô aqui, milhares de outras pessoas estao tbm sentindo a mesma coisa, sem saber o que fazer para resolver (ou entao, sabendo muito bem e simplesmente nao fazendo – o meu caso)

    enfim, falando ainda do segundo post. odeio tecnologia qd as pessoas teimam em matar a tal saudade por ela!!!! chato, não?

    é isso! beijos, boa sorte pra ti…
    vou ver se divulgo mais o meu blog esses dias! ;*

  4. Ka, que bom encontrar esse blog, parabéns pela coragem de correr atras do que você quer e acredita. Conheci o seu blog a uns dias atras enquanto pesquisa sobre mães que decidem fazer intercambio e não podem levar o filho. Sou mão de um menino de 8 anos, tenho 30 anos e agora sinto uma enorme necessidade de me fazer feliz, de conhecer outro lugares, outras pessoas… estou pesquisando para ter coragem de tomar uma das decisões mais importantes na minha vida, que é deixar meu filho aqui no Brasil e embarcar por um tempo para estudar inglês em Dublin. Confesso que lidar com o julgamento da família tem sido duro, e faze-los entender que eu preciso me fazer feliz para poder fazer o meu filho também feliz, não tem sido fácil. Parece que quando temos filhos deixamos de ser uma pessoas com vontades, desejos e sentimentos próprios para viver a vida deles!
    Enfim, seu blog tem sido um alento ao meu coração apertado e cheio de duvidas!
    Parbéns mais uma vez pela coragem e pelo blog!

Leave a Reply