Como é na Irlanda ≠1 – Estacionamento na Irlanda

Aqui na Irlanda não tem flanelinha.
Na verdade, ainda não tenho opinião formada se isso é bom ou ruim.
O ideal mesmo seria uma vida sem precisar pagar estacionamento, mas já que a gente tem que pagar, prefiro saber que o dinheiro ao invés de ir todo para o governo, está indo para pessoas físicas, em contra partida, sabemos que nem toda a abordagem dos flanelinhas, no Rio de Janeiro pelo menos, são amigáveis e o não pagamento do que é pedido pode acabar em desastre.
Aqui na Irlanda a gente não passa por isso.
A gente precisa lidar mesmo é com essas maquininhas que ficam próximas as vagas.
Você chega, estaciona o carro, cata as moedas (algumas máquinas já aceitam cartão ou você pode efetuar o pagamento pelo telefone)e paga a quantidade de minutos que vai ficar.
Um ticket é impresso e você precisa colocar em local visível no para brisas do carro.
O preço varia de bairro e de rua.
Em alguns locais  só é permitida a permanência de até 3 horas e normalmente depois das 7 pm o estacionamento é gratuito, mas outros lugares o pagamento exigido é de 24 horas, por isso é importante sempre checar a placa.
Existe fiscalização e se for constatada a ausência do pagamento, seu carro é multado.
Pode ser uma multa para pagamento posterior, mas normalmente o que a gente vê mesmo é o carro sendo clampeado.
Agora, imagina o drama.
Você chega e dá de cara com seu carro clampeado?!
Já aconteceu comigo, duas vezes, no espaço de 2 semanas, a mais de 4 anos atrás.
Se isso acontecer, o motorista precisa ligar para o número, fazer o pagamento (que varia entre €80 e €120) com cartão pelo telefone e só depois eles mandam alguém para tirar o lock.
Ou seja, melhor ter certeza de que você está de fato de acordo com as regras do estacionamento.
Alguns shoppings funcionam como no Brasil, outros o estacionamento é gratuito.
E se você não mora no Brasil, como funciona por aí?

Facebook Comments
0

3 Comments

  1. Pode ser ruim dar o dinheiro para o governo, mas fora o lock o governo não vai riscar teu carro ou te xingar na cara se você não pagar.

  2. Nossa, preferiria mil vezes dar dinheiro pro governo do que dar na mão dos flanelinhas.
    Um absurdo pessoas físicas se acharem donas das ruas ao ponto de quererem me cobrar para usar um espaço que é meu tb.
    Afinal pago meus impostos como qualquer pessoa.
    Qdo vou visitar minha mãe preciso deixar o carro na rua pq o prédio não tem garagem. Pois bem, o flanelinha costuma cobrar 10 reais, pq afinal de contas copacabana é sempre copacabana, né? Então veja bem, eu pago 10 reais pra um cara que veio lá de sei lá onde, ou seja, não tem nenhuma relação com a rua ou com o bairro, pra parar próxima ao prédio que fui criada e que minha mãe mora há 30 anos, sempre pagando impostos e taxas na forma da lei.
    Imagino que o pagamento pras maquininhas se destine a manutenção das ruas, das próprias máquinas e tal.
    Fora todo o comércio que existe em torno disso e o medo da violência tanto ao carro qto nossa integridade física.
    Haha, desculpe o desabafo mas adoro seu blog e qdo passei aqui e vi esse questionamento se era melhor pagar pro governo ou pros flanelinhas perdi a cabeça =)

  3. Ka acho flanelinha a coisa mais abjeta. Cara te extorque para vigiar seu carro que vc pagou IPVA, faz gato de luz e água e ainda pode te xingar e estragar seu carro. Prefiro pagar, e ficar sem o flanelinha.

Deixe uma resposta